Vídeo traz imagens impressionantes da seca no Rio Paraná. Quase riacho

Vídeo feito por morador mostra que o Rio Paraná está muito longe do normal. A médio prazo isso não vai mudar.

Tanto acima quanto abaixo da barragem de Itaipu, o nível do rio está muito abaixo do normal.

Em Guaíra, o nível do Rio Paraná está na cota 81 metros acima do nível do mar, quando a normal é 137 metros.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

Na Ponte da Amizade, depois da barragem da usina de Itaipu, a cota está em 95,04 metros, mais de 10 metros inferior aos 105,59 metros registrados nos períodos normais.

Mesmo com chuvas no Sudeste e Centro-Oeste, que permitiram aumentar o nível dos reservatórios de algumas usinas, a situação de Itaipu não melhorou.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico, que coordena e controla a operação do Sistema Interligado Nacional, prevê que a “energia armazenável máxima”, que no caso das hidrelétricas é a água que está no reservatório, deve diminuir de 13,3%, conforme a previsão pra hoje, dia 21, para 12,9% no dia 31 de janeiro.

Nas usinas do Sudeste, vai aumentar de 45,4 para 47,8%. Portanto, as usinas a montante (acima) de Itaipu vão armazenar mais água, pra aproveitar as chuvas que caem em várias áreas da região.

RIO IGUAÇU

Com exceção do Leste paranaense, está tudo no vermelho. Fonte: IAT

A situação é semelhante nas usinas do Rio Iguaçu, com a previsão da energia armazenável reduzindo de 38,5% nesta segunda para 33,7% no dia 31.

No mapa que mostra a situação dos níveis dos rios paranaenses, a alteração, da quinta-feira da semana passada para ontem, dia 20, vê-se que os triângulos verdes se concentram na região Leste do Paraná.

Os triângulos representam as estações telemétricas onde o nível dos rios é medido. O verde significa que está acima da cota normal; o vermelho, abaixo.

Fora o Leste, os rios das demais regiões do Estado estão com o nível mais baixo que o normal.

Mas as chuvas que caíram em Curitiba e região ajudaram a melhorar um pouco o nível dos reservatórios das hidrelétricas da bacia do Rio Iguaçu.

Por consequência, as usinas geram mais. E a água turbinada (que gerou energia) está garantindo às Cataratas do Iguaçu, nesta segunda-feira, uma vazão de 1.330 metros cúbicos por segundo, pouco abaixo da normal, que gira em torno de 1.500 m³/s. Essa vazão mais elevada vem desde sábado, 19.

As usinas, que estavam parando de produzir durante várias horas por dia, na madrugada e pela manhã, mantêm o cuidado para não rebaixar os reservatórios, mas algumas já não interrompem a geração.

É o caso de Salto Segrado, que estava nesta manhã, às 10h, com um volume útil de 49,06%, sem paralisação, enquanto Salto Osório chegava a 93,23%.

Já Foz do Areia estava com 40,73%, mas parou a produção por cinco horas, na madrugada de sábado.

O VÍDEO

Veja agora um vídeo feito por um morador que postou no grupo de WhatsApp do Loteamento Mata Verde. O velho Paranazão hoje é quase um riacho, abaixo de Itaipu.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.