Centro biológico em Foz do Iguaçu

José Afonso de Oliveira

Pensamos que o nosso Parque Nacional do Iguaçu, tombado como Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco, possa ter uma nova e boa finalidade por meio da criação de um centro ambiental.

Para ele viriam pesquisadores do Brasil, de toda a América, Europa, Ásia e África, pois temos aqui uma imensa riqueza que são os remanescentes da Mata Atlântica. Além disso, os peixes dos rios Iguaçu e Paraná seriam material de pesquisa de grande valia.

Tal centro estaria, permanentemente, abrindo espaço para conferências, seminários e outras modalidades, todas de caráter global, e com isso também ampliando o fluxo e pessoas na cidade, utilizando hotéis e equipamentos de turismo disponíveis.

Uma parceria com a Itaipu Binacional é de fundamental importância, até mesmo porque a empresa está investindo alto no setor ambiental no Paraguai. Mas essa pareceria teria o apoio do Ministério do Meio Ambiente, levando em conta também o fato de que o nosso Parque Nacional do Iguaçu tem a maior e melhor arrecadação financeira no Brasil entre todas as unidades de conservação existentes.

Assim, parte desses recursos seria utilizada inicialmente para a criação do referido centro, cujas instalações podem ser prédios existentes no Parque Nacional que estão com pouco uso.

Finalmente a Unila também seria uma parceira obrigatória, pois tem vários cursos de graduação ligados, direta ou indiretamente, à área ambiental e poderia mesmo ampliar a oferta de cursos nas modalidades de mestrado e doutorado, implicando assim um desenvolvimento mais amplo e direto do seu setor de pesquisa e extensão como sendo fundamental à sua atividade.

Podemos assim verificar que existem amplas sinergias para a criação desse centro de estudos ambientais, extremamente necessários no momento em que a humanidade começa a discutir novas perspectivas em função de questões pertinentes à sobrevivência do nosso ambiente natural.

Pensando que esse será um passo muito importante, podemos antever a nossa cidade dentro de um contexto de inovação muito importante e bastante significativo, podendo mesmo ser transformada em um grande e importante centro ambiental que irá prestar grandes serviços na discussão e, mais ainda, na elaboração de novas práticas de convívio da sociedade com o seu ambiente natural, essencial para o nosso presente e futuro próximo.

José Afonso de Oliveira é sociólogo e professor universitário em Foz do Iguaçu. 

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é repórter do H2FOZ.e-mail: [email protected]Veja mais mais conteúdo do autor.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.