Educação superior em Foz do Iguaçu

O setor que mais cresceu nos últimos anos na cidade foi, sem a menor sombra de dúvida, o do ensino superior. Prova disso são os inúmeros outdoors oferecendo vários e diferentes cursos. Mas o mais importante e significativo é que atualmente são oferecidos vários cursos praticamente atendendo a todas as especialidades científicas/tecnológicas.

Isso tem muitas consequências para a cidade, e a mais significativa são as mudanças que vêm ocorrendo graças à criatividade de muitos agentes, formados em Foz, e ao empreendedorismo, com a abertura de novas áreas de desenvolvimento. Temos hoje pessoas capacitadas em todos os setores, públicos e privados, exercendo funções sumamente importantes.

Senão vejamos, agora com a pandemia em plena expansão o setor de saúde, tanto público quanto privado, presta um excelente serviço com médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, já sendo a grande maioria deles formada na cidade, coisa que era impensável alguns anos atrás.

Mas também são organizados outros serviços, como clínicas especializadas e exames médicos de todos os tipos em empresas que aqui estão instaladas, até mesmo remoção de pacientes pelo SIATE e SAMU.

Estamos precisando, neste momento, da criação e constituição de grupos científicos/tecnológicos que possam avançar em trabalhos essenciais para o desenvolvimento da sociedade. Penso, por exemplo, nas áreas de trabalho a distância, tanto quanto na educação e saúde, todas que hoje, na sua totalidade ou parte dela, podem ser exercidas em casa ou mesmo em outros locais.

Para isso, softwares devem ser desenvolvidos de sorte que possamos progredir, e muito, nesses novos setores que estão sendo constituídos.

Creio que o Vale do Silício nos Estados Unidos pode servir de modelo para que possamos também desenvolver essas importantes tecnologias, especialmente neste momento em que elas estão expandindo-se com a chamada Revolução 5G.

É esse o nosso presente e futuro próximo, agregando ainda conosco o Paraguai e a Argentina, criando juntos essas alternativas e buscando sempre novas formas de relacionamento nessa globalidade em que estamos agora inseridos.
Isso não é um sonho, talvez seja uma utopia, mas que está sendo possível de ser realizada.

 

*José Afonso de Oliveira é professor e sociólogo em Foz do Iguaçu.

________________________________

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do H2FOZ.

Quer divulgar a sua opinião. Envie o seu artigo para o e-mail [email protected]

 

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.