Novos atrativos turísticos

Toda essa nova perspectiva de atrativos turísticos focados na natureza está muito bem adequada à realidade que estamos vivendo. Foto: Marcos Labanca.
Siga a gente no

Prof. José Afonso de Oliveira – OPINIÃO

É preciso pensar e construir atrativos turísticos com a finalidade de ampliar a permanência dos turistas em nossa cidade durante todo o ano e não apenas em algumas ocasiões.

Já temos muito bons atrativos turísticos que permitem visitas turísticas bastante significativas, mas ainda são muito aquém de tudo aquilo que podemos oferecer.

Penso, por exemplo, na construção, com a parceria da Itaipu, de um aquário de peixes de rios, o que seria muito interessante, além de educativo, especialmente para as crianças e adolescentes.

A construção desse aquário exige tecnologia especializada e pode ser realizada em pouco tempo; e seria também o primeiro aquário de peixes de água doce do Brasil.

De outra forma, junto ao Parque Nacional do Iguaçu, a construção de um orquidário seria igualmente um ponto de visitação turística, sendo igualmente utilizado como projeto educacional para crianças e adolescentes.

Ele poderia ser construído por uma empresa privada, que teria um determinado período de exploração financeira, ou então pelo poder público, seja ele federal, por meio do Parque Nacional do Iguaçu, ou da Prefeitura de Foz do Iguaçu.

Esses dois atrativos formariam um conjunto que poderia perfeitamente motivar visitas constates de estudantes de todo o Brasil para aqui aprenderem e tomarem conhecimento de toda essa realidade natural, referente aos peixes e às belíssimas manifestações da nossa flora nativa.

Esses dois atrativos também serviriam de base para a realização de toda uma imensa forma de estudos, pesquisas que poderiam ser coordenadas pela nossa Unila, ampliando não só o conhecimento como também abrindo espaços para o desenvolvimento de seminários, congressos e outros eventos com a participação de pesquisadores nacionais e internacionais.

Toda essa nova perspectiva de atrativos turísticos focados na natureza está muito bem adequada à realidade que estamos vivendo, mundo afora e no Brasil, no que tange à conservação e importância do ambiente natural hoje tão evidenciado e divulgado em todas as áreas de comunicação existentes.

É um novo e importante passo para adentrarmos com mais vigor na globalização, que já está em pleno desenvolvimento.

* José Afonso de Oliveira é professor e sociólogo em Foz do Iguaçu.
________________________________

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do H2FOZ.

Quer divulgar a sua opinião. Envie o seu artigo para o e-mail [email protected]

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Professor Afonso

José Afonso de Oliveira é professor e sociólogo em Foz do Iguaçu. E-mail: [email protected] Veja mais conteúdo do autor.

-->