Não seria apenas a geração de postos de trabalho, mas sim de novas atividades que trariam inovações essenciais para o período atual - Foto: Marcos Labanca

Retomada da economia em Foz do Iguaçu

Prof. José Afonso de Oliveira – OPINIÃO

Estamos assistindo à retomada da economia em nossa cidade e, por conta disso, podemos apresentar algumas ideias que possam sair do tradicional e ampliar áreas de grande influência e pleno sucesso na cidade. Assim, vamos a elas:

1 – Criação de um centro de pesquisas ambientais no Parque Nacional do Iguaçu, com a participação das universidades locais, que teria envolvimentos internacionais.

2 – Constituição, em conjunto com a ACIFI, de um grande projeto de produção de artefatos artesanais, gerador de empregos e impulsionador de iniciativas dentro desse nicho que é o artesanato, para atendimento do setor turístico da cidade.

3 – Realização de um projeto de computação que possa dar conta de criar projetos na área de informática, agregando as universidades e que seja eficiente para o atendimento de novas necessidades educacionais e culturais do poder público/privado.

4 – Criação de projetos culturais que permitam agregar vários fatores nacionais e latino-americanos, impulsionando aspectos culturais relevantes que fomentem sempre a ampliação cultural necessária para todos nós, latino-americanos.

Esses são alguns projetos que seriam geradores de novos empregos, outras ocupações tão necessárias no momento de grande crise que todos nós estamos vivendo. Não seria apenas a geração de postos de trabalho, mas sim de novas atividades que trariam inovações essenciais para o período atual.

No momento em que o mundo discute toda a problemática ambiental, temos muito a oferecer em termos tecnológicos nessa área, ao mesmo tempo em que essa mesma atividade pensada e executada seria também um novo atrativo turístico para a cidade.

Nesta época em que a economia de serviços está em ampliação mundo afora, estamos propondo novas atividades nesse setor, o que, além de agregar pessoas da cidade, amplia espaços, tanto locais como externos, possibilitadores de novas formas de convivência para uma nova sociedade que está sendo constituída.

Portanto é de fundamental importância entender que a cidade que escolhemos para viver seja sempre o ponto referencial de todas as nossas atividades, tanto agora, o presente, quanto também no futuro, de vez que aqui viveremos toda a nossa existência e precisamos ser felizes.

* José Afonso de Oliveira é professor e sociólogo em Foz do Iguaçu.

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do H2FOZ.

Quer divulgar a sua opinião. Envie o seu artigo para o e-mail [email protected]

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Professor Afonso

José Afonso de Oliveira é professor e sociólogo em Foz do Iguaçu. E-mail: [email protected] - Veja mais conteúdo do autor.

Professor Afonso tem 1 posts e contando. Ver todos os posts de Professor Afonso