Transporte coletivo bom para todos

Prof. José Afonso de OliveiraOPINIÃO

Tivemos, em plena pandemia, uma greve do transporte coletivo de longa duração. Ela terminou, ao menos é o que transparece, quando foi concedido um aumento das passagens, de resto ficando tudo exatamente como estava.

Esse, evidentemente, não é um problema somente da cidade de Foz do Iguaçu, e sim da maioria das cidades brasileiras. O que aqui é distinto é que o transporte coletivo é muito recente, com cerca de apenas 30 anos, e também que sendo uma cidade que recebe turistas, estes, infelizmente, não podem utilizar esse transporte, o qual não está preparado para essa finalidade.

Entra prefeito e sai prefeito, e todos prometem melhorias no transporte coletivo, que jamais são realizadas. Contratos bem amarrados permitem a precariedade desse serviço, mas creio que está mais do que na hora de a Câmara Municipal, a prefeitura e o Ministério Público, em conjunto, estudarem alternativas viáveis para termos um bom transporte para todos os nossos cidadãos.

Vejo essa questão como uma forma de solução para os problemas de trânsito que já começam a despontar na cidade, e tudo leva a crer que, em futuro muito próximo, circular na cidade será muito mais problemático, especialmente em horários de entrada e saída de escolas, empresas etc.

Ora, uma das possibilidades de bom atendimento e superação dos problemas de trânsito da cidade é buscar a forma para termos um bom transporte coletivo que garanta eficiência com bons rendimentos para os investidores.

Por conta disso, ele poderá ser seletivo, com ônibus menores e rotas preestabelecidas, visando a atender a determinado público de classe média, como sejam médicos, advogados, engenheiros, empresários, que poderão também desfrutar um transporte bom, rápido e com custo muito mais baixo do que os carros particulares, além de não terem qualquer problema referente a estacionamento.

Transporte para estudantes que podem contar com verbas públicas para subsidiarem as passagens, o que acaba revertendo em menores custos para as empresas, permitindo preços mais acessíveis para os demais usuários.

Finalmente linhas especiais, com horários prefixados para o atendimento dos turistas, acessando os pontos de visitação, hotéis e restaurantes.

Tudo para conseguirmos morar melhor na nossa cidade.

*José Afonso de Oliveira é professor e sociólogo em Foz do Iguaçu.
Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do H2FOZ.
Quer divulgar a sua opinião. Envie o seu artigo para o e-mail [email protected].

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Professor Afonso

José Afonso de Oliveira é professor e sociólogo em Foz do Iguaçu. E-mail: [email protected] - Veja mais conteúdo do autor.

Professor Afonso tem 1 posts e contando. Ver todos os posts de Professor Afonso