Argentina registra variantes brasileiras do novo coronavírus

Casos das variantes Amazonas P1 e Rio de Janeiro P2 foram anunciados pelo ministro da Saúde argentino.

O ministro da Saúde da Argentina, Ginés González García, foi ao Twitter para informar que foram registrados casos de duas variantes brasileiras do novo coronavírus em viajantes do país vizinho. A informação foi publicada nesta segunda-feira, 8.

“A variante Amazonas P1 foi recentemente detectada em duas amostras, e a variante Rio de Janeiro P2, em dois outros viajantes. Todos eles do Brasil”, disse o ministro. A Argentina tem quase dois milhões de casos confirmados e pouco menos de 50 mil mortes por covid-19.

O ministro da Saúde argentino usou o Twitter para o comunicado – Foto: Reprodução

A Agência Nacional de Notícias da Argentina (Télam) endossou as informações do ministro afirmando que casos são as variantes do vírus do Amazonas/Manaus e do Rio de Janeiro. À notícia, acrescentou que essa segunda cepa já tem transmissão comunitária no país.

Sobre as características das mutações, com base nas informações das autoridades em saúde da Argentina, a Télam informou que “a variante P1 (do Amazonas) está dentro de um grupo de mutações que algumas foram associadas a um aumento da transmissibilidade e uma diminuição da ligação de anticorpos, mas não há estudos concretos sobre a variante em relação a isso”.

O país portenho adotou a vacina Sputnik V para imunizar a sua população. Na fronteira entre Brasil e Argentina, a Ponte Tancredo Neves está fechada para a circulação desde março de 2020, quando a pandemia atingiu as duas nações. Pela via, desde então, só passam veículos de carga.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.