Covid-19: Brasil, Paraguai e Argentina veem redução de casos e mortes

Tendência é de queda contínua, pelos números que se observa no decorrer das semanas. Foto: Governo de São Paulo

No mundo todo há uma diminuição, conforme levantamento do site Worldometers.

A pandemia cede no mundo inteiro, que teve na semana 15% menos casos e 16% menos óbitos na comparação com a semana anterior, de acordo com o site Worldometers, que acompanha a situação da pandemia em 215 países e territórios.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

Nos três vizinhos, Brasil, Paraguai e Argentina, embora os números ainda estejam altos, vêm regredindo devagar e sempre.

O Paraguai teve 5.772 casos na última semana até sábado (26), queda de 53% na comparação com a semana anterior, e 155 mortes, queda de 50%.

A redução foi menos acentuada no Brasil, mas também houve: 576.463 casos na semana, 22% a menos que na semana anterior, e 5.051 mortes, queda de 13%.

A Argentina registrou na semana 70.514 casos e 863 óbitos, redução de 26% e de 28%, respectivamente.

POR MILHÃO DE HABITANTES

As mortes proporcionais à população estão com índices próximos nos três países, nesta semana até sábado.

A Argentina aparece com 19 mortes a cada 1 milhão de habitantes; o Paraguai, com 21 mortes por milhão; e o Brasil, com 23 óbitos a cada 1 milhão de brasileiros.

A situação do Brasil em mortes proporcionais, índice mais alto dos três vizinhos, coloca o País em 41º lugar no ranking mundial.

À frente, estão países como Itália (26 por milhão), Ucrânia (26), Uruguai (27), Estados Unidos (32), Rússia (37) e Chile (45 óbitos por milhão de habitantes). Rússia e Ucrânia entram nesses exemplos por motivos óbvios.

Em números absolutos, o Brasil ainda está no topo. Em casos na última semana, está em 4º lugar, atrás de Alemanha, Rússia e Coreia do Sul. Em óbitos, está em 3º, atrás apenas dos Estados Unidos e da Rússia.

COVID NO PARANÁ

A média móvel de casos de covid-19 no Paraná, nos últimos sete dias até sexta, dia 25, ficou em 5.808, queda de 55,8% em comparação com duas semanas atrás.

Já a média móvel de mortes, no período, foi de 18 por dia, redução de 61,5% em relação há duas semanas.

O Estado tem 1.075 pessoas internadas em enfermarias ou UTIs da rede pública, entre pacientes com casos confirmados e suspeitos de covid-19.

Dos 174 pacientes confirmados com covid-19, 100 estão em enfermarias e 74 em unidades de terapia intensiva.

As UTIs abrigam também 372 casos suspeitos, enquanto nas enfermarias há 529 pacientes nessa situação.

Segundo o informe da Secretaria de Estado da Saúde, a rede privada deixou de informar os dados dos internamentos desde 16 de dezembro do ano passado.

FOZ DO IGUAÇU

Os casos e óbitos por covid-19, em Foz do Iguaçu, você verá em texto à parte. Mas, no informe da Secretaria de Estado da Saúde, vale destacar que a regional de Saúde de Foz tem a maior incidência de casos confirmados: são 26.405,7 a cada 100 mil habitantes. Bem acima da média do Paraná, que é de 20.096,6 a cada 100 mil habitantes.

Já em óbitos, a regional de Foz está em segundo lugar no Paraná, com 426,9 mortes a cada 100 mil habitantes. Em primeiro, está a regional de Apucarana, com 431,8 óbitos a cada 100 mil. A média paranaense é bem mais baixa: 365,1 óbitos a cada 100 mil habitantes.

A Regional de Saúde de Foz do Iguaçu é formada por nove municípios: Foz do Iguaçu, São Miguel do Iguaçu, Medianeira, Santa Terezinha de Itaipu, Matelândia, Itaipulândia, Missal, Ramilândia e Serranópolis do Iguaçu.

VACINAÇÃO

Ação itinerante de vacinação na área do Porto de Paranaguá. Foto: Najia Furlan

O Paraná já aplicou quase 22 milhões de doses de vacinas cotnra a covid-19. O total de vacinados chega a 9,9 milhões de paranaenses, dos quais 9,6 milhões receberam a primeira dose e 8,7 milhões a segunda ou dose única.

Há ainda 3,3 milhões que receberam doses de reforço, conforme os dados deste sábado, dia 26.

A população paranaense é formada por 11,59 milhões de pessoas, conforme estimativa feita pelo IBGE para 2021. Considerando-se este número, o total de paranaenses já imunizados com a segunda dose ou dose única chega a 85,9% do total.

O número é bem mais elevado que a média brasileira. De acordo com o site Our World in Data, 72,28% dos brasileiros estão imunizados com duas doses ou dose única.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.