Há esperança de um dia voltarmos a uma vida normal? Ninguém sabe, por enquanto. Foto Marcos Labanca

Covid-19 em Foz: dois mortos, com 50 e 54 anos; e mais 81 novos casos

Nem animadores, nem trágicos. Os números da pandemia de covid-19, em Foz do Iguaçu, mostram que os horários restritos e os três finais de semana de lockdown surtiram efeito, embora ainda haja mortes e os casos continuem preocupantes, principalmente por causa da lotação dos leitos de UTI (ocupação ainda está em 87,2%). Este índice precisaria baixar para 60%, nos próximos dias, para dar mais tranquilidade aos profissionais de saúde.

A Vigilância Epidemiológica informa que, nas últimas 24 horas, houve o registro de mais duas mortes pela doença – uma mulher de 50 anos e um homem de 54. O total, desde o início da pandemia, é de 687 óbitos.

A letalidade da pandemia continua a subir, lentamente. No boletim desta quinta-feira, 8, está em 2,13%, ante a média de 1,89% da regional de Saúde, que abrange outros oito municípios, e da paranaense, que está em 2,08% (sempre em alta, também). A média do Brasil é de 2,57%.

Dos novos casos, 80 estão em isolamento domiciliar e uma pessoa foi internada. Foz tem agora 431 casos ativos, dos quais 282 estão em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 149 pessoas estão internadas.

A média móvel de casos, nos últimos sete dias até esta quinta-feira, está em 60,89 por dia, redução em comparação com duas semanas atrás.

O total de casos no município está em 32.320 desde o início da pandemia. Mas os recuperados somam 31.202 pessoas.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ tem 908 posts e contando. Ver todos os posts de Claudio Dalla Benetta - H2FOZ