Matemática mórbida: mais 6 mortes em 24 horas, em Foz. Já são 82 no mês

Já considerado o pior mês da pandemia, em Foz do Iguaçu, março prossegue ao ritmo mórbido de quase seis mortes por dia. De ontem para este domingo, foram exatamente 6 óbitos, mantendo a média.

Os óbitos registrados são de três homens de 51, 65 e 72 anos e de três mulheres de 41, 68 e 78 anos. O total, desde o início da pandemia, subiu para 487 óbitos.

O índice de letalidade (mortes em relação ao número de casos) subiu assustadoramente em março. Antes, girava em torno de 1,50% do total de casos; agora, está em 1,64%, muito acima da média da 9ª Regional de Saúde (1,49%) e cada vez mais próximo da média paranaense (1,78%). A média brasileira é 2,42%, ante a média mundial de 2,21%.

A Vigilância Epidemiológica registrou também 78 novos casos de covid-19, elevando o total para 29.659. Foz tem, neste momento, 466 pessoas em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 207 pacientes internados.

A média móvel de casos diminuiu para 168 ao dia, nos últimos sete dias até este domingo. No sábado, 13, a média móvel estava em 210,71.

O índice de isolamento social, que na sexta-feira, 12, estava em 32,20, subiu para 40,90 no sábado. Neste domingo, o índice deve subir muito. As ruas estão vazias.

O vírus esvaziou Foz do Iguaçu. Foto Marcos Labanca

A incidência de casos de covid-19, em Foz, representa 11.582 a cada 100 mil habitantes, próximo ao dobro da média paranaense (6.537) e mais de duas vezes superior à média brasileira, de 5.292 casos a cada 100 mil habitantes.

Em Foz, já foram feitas 80.810 investigações sobre suspeita de covid-19, das quais 29.659 foram confirmadas e 51.151 deram negativo.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.