Mortes de pessoas entre 40 e 49 anos cresceram 70% em Foz

Região central de Foz do Iguaçu - Foto: Marcos Labanca

Dados foram extraídos dos cartórios de registro civil; jovens sem imunização estão nas faixas etárias com aumento de óbitos, mostra levantamento.

As mortes por covid-19 em Foz do Iguaçu de pessoas na faixa etária entre 40 e 49 anos cresceram mais de 70% no mês de abril. Os números são do Portal da Transparência do Registro Civil, divulgados pelo Instituto do Registro Civil das Pessoas Naturais do Paraná (Irpen).

Segundo o instituto, o percentual ficou um pouco abaixo considerando as pessoas de 50 a 59 anos (veja abaixo). Os números de abril, estratificados por idade, conforme o Irpen, “são claros em apontar que a vacinação em massa é o melhor caminho para a crise de saúde pública causada pela covid-19”.

A entidade explica que as informações foram contabilizadas pelos cartórios de registro civil de Foz do Iguaçu. “Ainda aguardando o cronograma de vacinação para suas idades, a população mais jovem viu crescer os números percentuais de óbitos no último mês”, relata.

Esse aumento ocorre “mesmo quando comparados a março deste ano, o mês com maior número de mortes causadas pelo novo coronavírus no município”, expõe o Irpen. Essa evolução ocorre, ainda, “em relação à média de mortes de sua faixa etária desde o início da pandemia”.

O Portal da Transparência do Registro Civil é alimentado em tempo real, a partir dos atos de nascimentos, casamentos e óbitos, explica o instituto. Para as informações sobre as mortes durante a pandemia, os dados são comparados com o histórico do estudo Estatísticas do Registro Civil, do IBGE.

“No município, a faixa etária que registrou o maior percentual de aumento em relação à média desde o início da pandemia foi a da população entre 40 e 49 anos”, fixa o Irpen. Esse crescimento foi de 71% no número de óbitos em abril, comparativamente com o período entre abril de 2020 e março de 2021.

A população iguaçuense entre 50 e 59 anos “viu o aumento do número de óbitos crescer 59% em relação à média para esta faixa etária desde o início da pandemia”, explicita. Entre os que têm de 30 a 39 anos, os falecimentos aumentaram 22% em relação à média, desde o começo da pandemia.

No Paraná, a faixa etária de 30 a 39 anos registrou aumento de 75% no número de mortes, ante crescimento de 56% no país. No segmento entre 50 e 59 anos, houve aumento de óbitos em 59%; na população de 40 a 49 anos e de 60 a 69 anos, o estado registrou crescimento de 46% e 10%, abaixo da média nacional.

O Instituto do Registro Civil das Pessoas Naturais do Paraná soma 519 cartórios de registro civil do estado, distribuídos por todos os municípios. É responsável por registrar nascimentos, casamentos e óbitos. Saiba mais em www.irpen.org.br.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Paulo Bogler - H2FOZ tem 1348 posts e contando. Ver todos os posts de Paulo Bogler - H2FOZ