Não foram aplicadas vacinas vencidas em Foz, garante prefeitura. Entenda o caso

A coordenadora do Programa de Imunização do município, Adriana Izuka, esclareceu que não há possibilidade de vacinas vencidas terem sido aplicadas na cidade.

MATÉRIA ATUALIZADA NO DIA 3 DE JULHO, ÀS 12H30.

Um levantamento realizado pelo jornal Folha de S.Paulo, com dados do Ministério da Saúde, apontou que mais de 26 mil brasileiros teriam recebido doses vencidas da vacina Oxford/AstraZeneca. Em Foz do Iguaçu, inicialmente foi divulgado que 129 moradores teriam recebido as doses fora de prazo, porém a prefeitura logo negou e atribuiu a situação a uma falha de seleção dos lotes no sistema.

Mas o que de fato aconteceu? Em entrevista ao Marco Zero (programa conjunto do H2FOZ e da Rádio Clube FM), a coordenadora do Programa de Imunização do município, Adriana Izuka, informou que “o lote informado foi recebido pelo município no dia 24 de janeiro, e todas essas doses foram aplicadas até o dia 8 de fevereiro. Em abril, a cidade já não possuía mais esse lote mencionado. O que aconteceu foi uma falha da seleção do lote no sistema”.

RESUMO ENTREVISTA – Clique aqui para assistir na íntegra.

Ela também explicou como funciona o processo: “Toda vez que chega vacina, você cadastra o lote, com a data de fabricação e data de validade. É impossível deixar a vacina da covid-19 vencer, porque a gente às vezes para de vacinar porque acabaram as doses. (…) O que aconteceu foi uma falha ao selecionar o lote. Nesse período, em abril, nós nem tínhamos mais esse lote. Ele tinha terminado em fevereiro”.

A coordenadora também relatou que a falha já foi corrigida no sistema e que até o momento a prefeitura não havia sido procurada por pessoas que tinham em sua carteirinha a informação desse lote em abril. “Esse lote foi aplicado até o dia 8 de fevereiro e vencia em 14 de abril.”

Em nota, a prefeitura ainda destacou a utilização de diversas estratégias, como agendamento e aplicação de doses nas unidades básicas de saúde como mecanismos que contribuem para que a imunização da população ocorra da forma mais breve possível.

VEJA A NOTA NA ÍNTEGRA

Foz do Iguaçu não aplicou vacinas vencidas contra a covid-19

Secretaria Municipal de Saúde tranquiliza as pessoas que já receberam doses; campanha de imunização tem como premissa não deixar vacinas paradas

Em relação à matéria publicada pelo jornal Folha de S. Paulo e replicada por outros veículos de comunicação, a Secretaria Municipal de Saúde de Foz do Iguaçu esclarece que não foram aplicadas doses vencidas de vacinas contra a covid-19 no município. Houve uma falha na seleção dos lotes no sistema. O Município recebeu no dia 24 de janeiro 2.460 doses do lote informado na reportagem, com vencimento no dia 14 de abril. Todas essas doses foram aplicadas até o dia 8 de fevereiro.

Desde o início da campanha de imunização, em janeiro deste ano, a Secretaria de Saúde tem adotado como premissa não deixar vacinas paradas, utilizando diversas estratégias, como agendamento e a aplicação de doses nas unidades básicas de saúde, para que a imunização da população ocorra da forma mais breve possível. Essa agilidade na aplicação das vacinas dificulta, ainda, que aconteça uma situação como o vencimento das doses.

————————————————————————————————————-

E de fato essa estratégia tem dado certo. Entre os dez maiores municípios do Paraná, Foz do Iguaçu – empatada com Cascavel – só fica atrás de Paranaguá no avanço da vacinação de acordo com as faixas etárias. Atualmente, pessoas com 40 anos ou mais estão sendo imunizadas. Um detalhe importante: Paranaguá tem quase metade da população iguaçuense. Veja os dados:

 

Repercussão do caso pelo Brasil

A grande maioria das cidades citadas no levantamento negou a aplicação de doses vencidas, como Curitiba (PR), São Paulo (SP), Fortaleza (CE), Guarulhos (SP) e Niterói (RJ). No caso de Maringá (PR), que apareceu como município com mais doses vencidas (3.536), a explicação da inconformidade foi atribuída a erros no preenchimento de tabelas do Sistema Único de Saúde (SUS).

“O lançamento no Sistema Conect SUS está diferente do dia da aplicação da dose. Isso porque, no começo da vacinação, a transferência de dados demorava a chegar no Ministério da Saúde, levando até dois meses. Portanto, os lotes elencados são do início da vacinação e foram aplicados antes da data do vencimento”, disse Marcelo Puzzi, secretário da Saúde de Maringá, em nota ao Portal G1.

Uma das exceções é a cidade de Alagoa Grande (PB), que admitiu o problema ainda em maio e há uma semana começou a aplicar uma terceira dose nas 72 pessoas que teriam recebido o imunizante vencido.

Como foi realizado o levantamento?

Realizado pelos pesquisadores Sabine Righetti, da Unicamp, e Estêvão Gamba, da Unifesp, o estudo publicado nessa sexta-feira (2) pelo jornal Folha de S.Paulo cruzou as bases do DataSUS (sistema de informações do Ministério da Saúde) e do Sage (Sala de Apoio à Gestão Estratégica) a partir do número do lote das vacinas. Foram consideradas todas as imunizações do país contra covid-19 até 19 de junho.

Entenda o caso: 129 moradores de Foz tomaram vacina vencida contra a Covid-19; confira os lotes

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Vacy Junior - H2FOZ

Vacy Alvaro é repórter e coordenador dos infográficos do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Vacy Junior - H2FOZ tem 105 posts e contando. Ver todos os posts de Vacy Junior - H2FOZ

error: O conteúdo protegido !!! Este conteúdo e de exclusividade do H2FOZ.