O maior atrativo no lado argentino, a Garganta do Diabo, fica novamente sem visitação. Foto Divulgação

Parque argentino fecha na véspera de feriadão; Puerto Iguazú esvazia

O Parque Nacional Iguazú, na Argentina, fechou no sábado, 22, e só vai reabrir no próximo dia 31.

Mais um golpe contra Puerto Iguazú, que vive a pior crise de sua história.

Para atender às medidas de restrições contra a pandemia de covid-19, a Administração de Parque Nacionais da Argentina decidiu fechar todos os parques à visitação, inclusive o do Iguazú, desde sábado, 22, até 31 deste mês.

O fechamento ocorreu justamente às vésperas de um feriado prolongado. O feriado nacional cai na terça-feira e a segunda-feira seria um “feriado ponte”.

Os argentinos comemoram, na terça-feira, 25, a Revolução de Maio, quando foi estabelecida, em 1820, a primeira Junta de Governo, o que os argentinos consideram o início do estado nacional do país.

TURISTAS SEM RUMO

No sábado,  havia muitos visitantes em Puerto Iguazú. Havia 50% de reservas nos hotéis e se esperava uma ocupação de pelo menos 35%, mas os anúncios das restrições pelo presidente Alberto Fernández já provocaram cancelamentos.

A Aerolíneas Argentinas tinha programado seis voos para Puerto Iguazú no sábado, mas a maioria seria cancelada no mesmo dia.

Para os operadores de turismo, com a proibição de visitas às Cataratas, coube reorganizar as atividades dos turistas remanescentes, mas a maioria tendia a voltar para casa de imediato.

Parque Nacional Iguazú fechado. Tur9ismo mais uma vez é penalizado pelas restrições à pandemia. Foto Divulgação

“MUITO TRISTE”

O descontentamento foi generalizado, desde hoteleiros e donos de restaurantes até os comerciantes, que também esperavam maior movimento no feriado prolongado, segundo os sites de notícias de Puerto Iguazú.

“Iguazú é uma cidade que está desprovida de água, com problemas de energia elétrica, golpeadíssima pela pandemia, maltratada, é muito triste a situação que nos toca viver no dia a dia”, afirmou o comerciante Victor Fernández, ouvido pelo portal El Territorio.

“Iguazú é uma cidade abandonada, sem turismo tudo se fecha, é necessário que ativem nossa indústria”, disse por sua vez a empresária Ángela Anzuategui.

TURISMO SEGURO

O Ente Municipal de Turismo Iguazú (Iturem), em nota, afirmou que “durante todo o ano de 2020 o destino Iguazú se preparou intensamente na atualização e implementação dos protocolos de biossegurança”.

“Nesse sentido – prossegue a nota -, os hotéis, os atrativos, a gastronomia e, logicamente, o motor mais importante do destino, o recurso humano, se encontram absolutamente preparados para receber o turista”.

E completa: “Iguazú foi a primeira cidade a obter o selo Safe Travels do Conselho Mundial de Viagens e Turismo, distinção que se outorga aos destinos turísticos que adotam e cumprem os protocolos de sanitização, higiene e segurança dos viajantes”.

Mas os protestos e queixas, novamente, caem em ouvidos moucos. Puerto Iguazú fica às moscas no feriadão.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ tem 908 posts e contando. Ver todos os posts de Claudio Dalla Benetta - H2FOZ