Muitos países nem iniciaram a vacinação. Faltam recursos ou poder político. Ou outras questões que atrasaram o processo. Foto: Bikanski/Pixnio

Ranking: onde covid mata mais, onde mais habitantes foram vacinados. Pro-por-cio-nal-men-te!

Na lista dos 10 países com maior número de mortes, o Brasil aparece em 2º lugar, atrás dos Estados Unidos. Mas, se a relação for feita proporcionalmente ao número de habitantes, a situação do nosso país fica um pouco melhor: 7º lugar.

Os 254.942 óbitos registrados no Brasil correspondem a 1.202 mortes a cada grupo de 1 milhão de habitantes. Embora alto, é inferior, pela ordem, aos números do Reino Unido (1.628,6 mortes por milhão), Itália (1.628,6), Estados Unidos (1.564,2), Espanha (1.473), México (1.471,5) e França (1.292,4 mortes a cada 1 milhão de habitantes).

Na lista dos 10 mais em números absolutos, há menos óbitos que no Brasil, proporcionalmente, na Alemanha (845), na Rússia (588,4) e na Índia (116,1 a cada grupo de 1 milhão de habitantes). Embora esteja em 4º em mortes (157.157), a Índia tem uma população de nada menos que 1.353.000.000 de habitantes, o que faz a proporcionalidade despencar.

A título de curiosidade, a situação da Argentina é ligeiramente melhor que a do Brasil: são 1.201 óbitos a cada 1 milhão de argentinos. O país está em 13º lugar no ranking mundial.

Já o Paraguai tem apenas 435,7 mortes a cada 1 milhão. No ranking, aparece em 63º lugar. Mesmo assim, registra mais óbitos que países com populações maiores, como a Venezuela (1.344 mortes, 28,8 milhões de habitantes) e Cuba (322 mortes, 11,3 milhões de habitantes).

O ranking de óbitos por covid-19, no painel da universidade Johns Hopkins. Brasil em 2º, em números absolutos.

RANKING DA VACINAÇÃO

Se a mesma lista dos 10 mais no ranking de mortes por covid-19 for aplicada num outro ranking, dos que mais vacinam, a situação também fica diferente.

O Reino Unido fica em 1º, com 30,77% de sua população já imunizada; em 2º, Estados Unidos, com 22,5% de vacinados.

Aí vem a relação de europeus, com índices próximos uns dos outros: Espanha (7,71%), Alemanha (7,37%), Itália (7,12%) e França (6,71%).

Depois desses países, portanto em 7º lugar em percentual de vacinados, aparece o Brasil (3,97%). A seguir, a Rússia (2,67%), o México (1,9%) e a Índia (1,04%).

Observe-se que tanto a Rússia quanto a Índia produzem não apenas vacinas, como os insumos para a fabricação delas.

No mundo, apenas Israel vacinou quase toda a população (93,5%). Depois, vêm os Emirados Árabes Unidos (60,87%) e a seguir o Reino Unido, os Estados Unidos, a Sérvia (21,11%), o Chile (17,58%), Bahrein (17,52\%) e a Dinamarca (10,39%) e a Turquia (10,14%).

O Chile está numa posição honrosa no ranking mundial, em 7º lugar. E, claro, está em 1º na América Latina. No mundo, o Brasil aparece em 17º lugar.

No ranking mundial da vacinação, o Brasil aparece em 17º lugar. Fonte Our World in Data

DIFICULDADES DE ACESSO

Todos os demais países estão com índices de vacinação inferiores a 10%. E ainda há muitos que não iniciaram a vacinação, como quase todos os países africanos, alguns latino-americanos (como Cuba, Haiti, Porto Rico e Venezuela) e do Oriente (Filipinas, Vietnã, Malásia, Tailândia e outros).

Há mais procura por vacinas, no mundo, do que a capacidade de produção, atualmente. E quem sofre mais são os países pobres, já que até agora o mecanismo Covax de distribuição de vacinas, criado pela Organização Mundial de Saúde, não entregou doses para nenhum deles.

VIZINHOS

Na América Latina, depois do Chile, em número de vacinados, aparecem o Brasil e a Argentina (2,27%). No vizinho Paraguai, o número é irrisório: apenas 0,01%. O país recebeu 4 mil doses da vacina russa Sputnik V, para aplicar em 2 mil profissionais (duas doses por pessoa) que atuam nas UTIs, mas nem todos já foram imunizados.

Fontes: As informações sobre o ranking dos países foram baseadas nas estatísticas da universidade americana Johns Hopkins (coronavírus) ; já a relação dos países que mais vacinam teve como fonte o site Our World in Data (vacinas).

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ tem 908 posts e contando. Ver todos os posts de Claudio Dalla Benetta - H2FOZ