Vacina de Oxford contra a covid-19 será testada em crianças e adolescentes

Será a primeira análise da eficácia do imunizante em crianças. Estudo deverá contar com 300 voluntários. 

Em teste de fase intermediária, a Universidade de Oxford passa a analisar se a vacina contra a covid-19 é eficaz em crianças e adolescentes com idades entre 6 e 17 anos. O imunizante, um dos utilizados no Brasil entre adultos, é desenvolvido pela instituição e o  laboratório AstraZeneca.

É a primeira vez que o medicamento será testado em crianças, de acordo com a Agência Brasil (ABr). A Universidade de Oxford informou a realização das análises no público infantojuvenil em comunicado por e-mail, conforme a agência pública de notícias.

A partir do informe da universidade, a ABr noticiou que cerca de 300 voluntários serão inscritos e as primeiras vacinas devem acontecer neste mês de fevereiro. Desse público, 240 receberão a vacina de Oxford e os demais obterão imunizante contra a meningite, disse a Agência EFE.

Até o momento, entre menores de idade, só jovens com 16 e 17 anos foram testados com a vacina contra a covid-19 da Universidade de Oxford. O medicamento ainda não dispõe de autorização para aplicação em massa nesse público, ressaltou a EFE.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.