Café com Teatro é marcado por diversidade de atividades e público

Grupo iguaçuense de chorinho foi uma das atividades musicais do evento – Foto: Jéssica Lima/Plugado

 

Veja mais fotos
em nossa galeria
Para cima e para baixo, as claves vão deslizando pelas mãos ágeis dos artistas circences. Cenas do cinema captadas por ilustradores e dispostas em posters compartilham o espaço com artesãos e outros artistas manuais. Um grupo de crianças confere as páginas de gibis e publicações em uma banca literária às portas do teatro. No palco, atores e atrizes infantis e juvenis se revezam em meio a apresentações dos diferentes gêneros musicais, do chorinho ao rock, espetáculos de dança e outras expressões artísticas. 
 
Toda essa diversidade de tons, cores e sotaques esteve representada no Café com Teatro, evento cultural promovido pela Casa do Teatro, neste domingo, no Teatro Barracão. Foram vinte e oito atividades culturais, acompanhadas por um público igualmente variado, formado por participantes de oficinas e seus familiares, artistas, estudantes, professores, profissionais liberais e a comunidade vizinha ao Teatro Barracão, espaço que abrigou a festa das artes.
 
Cerca de 800 pesssoas assistiram ou participaram das apresentações nas linguagens de teatro, música, dança, artes visuais, literatura, circo, artesanato, além de exposições de camisetas artesanais e outros produtos. 
 
Enquanto as exibições artísticas aconteciam distribuidas por toda a área do teatro, no expaço externo, uma descotecagem reunia os clássicos do passado e os ritmos do momento, comandada pelo DJ Caê Traven e os integrantes de seu grupo, artistas das pickups que atuam em Curitiba. 
 


Cerca de 800 pessoas compareceram ao Café com Teatro – Foto: Jéssica Lima/Plugado

A diretora da Casa do Teatro, Arinha Rocha, uma das coordenadoras do evento,  comemora o resultado de mais uma edição do Café com Teatro. A cada evento fica demonstrado que com a união e o envolvimento dos artistas e produtores culturais é possível realizarmos eventos de qualidade, reunindo os realizadores de nossa cidade. A população, ávida por atividasdes culturais, sempre comparece e o resultado é uma verdadeira festa das artes, celebra Arinha.

 
O sarau artístico é realizado pela associação cultural Casa do Teatro, a cada dois meses, com o apoio do Zeppelin Old Bar, espaço de música arternativa da cidade. O evento é desenvolvido de forma colaborativa, com a participação de diversos artistas e produtores locais e entidades realizadoras de cultura, como a Associação Guatá, a Casa da América Latina, o Sindicato dos Jornalistas (Sindijor/Foz), a APP-Sindicato, a Cia. Artística Plugado!, entre outras organizações.
 

Para a estudante universitária Ivich Barrett, a iniciativa constitui um espaço de trocas, que reúne muitas formas de expressão artística e cultural e as vivências do cotidiano. O evento é um lugar de encontro, que promove o acesso e a descentralização das atividades culturais, inclusive, por ser realizado em um teatro que é uma referência tanto para os artistas quanto para a comunidade.

O Café com Teatro é uma das poucas atividades em Foz do Iguaçu a reunir tanta gente diferente, tantas formas de arte, onde podemos ver o resultado de trabalhos culturais verdadeiros, diz a acadêmica do curso de Cinema e Audiovisual, da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila).

 
Ainda durante o Café com Teatro, os integrantes do Projeto Jovens Jardineiros realizarm uma ação de cidadania, distribuindo mudas de frutas e árvores nativas da região. Os adolescentes e jovens também recolheram doações espontâneas, que serão repassadas para o ONG Vida Animal, entidade que atua na proteção de animais domésticos abandonados ou vítimas de maus tratos. 
 
(Casa do Teatro)
 

 

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.