Empresa com quatro meses vence licitação de R$ 162 mil para curadoria da Feira do Livro em Foz

Sede admistrativa da Fundação Cultural de Foz do Iguaçu - Foto: Agência Municipal de Notícias/Arquivo

Fundação Cultural afirmou que “foram solicitados atestados de capacidade técnica na organização de eventos”; resultado saiu dez dias antes da feira literária iguaçuense.

Definir, convidar e contratar autores locais, regionais nacionais e um estrangeiro. Providenciar transporte e hospedagem; e, entre outros, realizar o serviço de organização, gestão da logística e produção local da 16ª Feira Internacional do Livro de Foz do Iguaçu. Tudo isso em um prazo de apenas dez dias.

Leia também: Feira do Livro: o que é possível saber do evento literário previsto para outubro

Esse é o tempo de que dispõe a empresa selecionada para o serviço em pregão eletrônico da Fundação Cultural de Foz do Iguaçu, autarquia responsável pelo evento. Isso porque o resultado da licitação foi homologado no Diário Oficial do Município (DOM) em 10 de novembro, e a feira começa já neste dia 20, ou seja, uma diferença de dez dias.

A homologação e a adjudicação são procedimentos previstos nas normas de licitação, contidas na Lei Federal 8.666, sendo o último ato antes da contratação. Somente depois disso pode ser assinado o contrato referente a um processo licitatório, a rigor, possibilitando a prestação do serviço ao poder público.

A empresa Tolentino’s Serviços e Soluções Ltda., com sede em Rio Bonito (RJ), venceu o Pregão Eletrônico nº 07/2021 para prestar o serviço de curadoria e organização da Feira do Livro deste ano, entre quatro postulantes. Conforme registro no CNPJ, a microempresa foi aberta em 12 de julho de 2021, tendo quatro meses de funcionamento – eram três meses quando disputou o certame.

Inscrição da empresa no CNPJ – Foto: Reprodução

O pregão foi na modalidade de menor preço e previa valor máximo de R$ 176,7 mil. A empresa declarada vencedora vai receber R$ 162,7 mil para a “prestação de serviços de organização/produção de eventos, exposições e/ou feiras, para organização da programação literária, com o fornecimento/disponibilização de curadoria e grade de escritores, mediadores, hospedagem e alimentação, transporte”, conforme o objeto da licitação.

Questionada pela reportagem se a empresa vencedora da licitação, com pouco tempo de vida, possui experiência na área e quais feiras ela já realizou, a Fundação Cultural declarou, por meio da assessoria de comunicação da prefeitura, que “foram solicitados atestados de capacidade técnica na organização de eventos, que é o objeto da licitação”. Não foram informados os trabalhos anteriores, na área de eventos literários, realizados pela microempresa.

“A comprovação sobre a realização da curadoria ficou a cargo da apresentação do nome e currículo do curador, que compõe a especificação dos serviços. O nome apresentado foi aprovado a partir dos critérios estabelecidos para tal”, informou o órgão público. A curadoria é uma parte dos serviços que devem ser prestados dentro do contrato.

Homologação publicada do Diário OFicial em 10 de novembro – Foto: Reprodução

De acordo com o edital que norteia o pregão eletrônico, o objetivo da seleção é a “contratação de empresa para prestação de serviços” na Feira do Livro, ou seja, o certame é para pessoas jurídicas que “pertençam ao ramo de atividade pertinente ao objeto licitado”, reza o edital.

Entre esses trabalhos da empresa previstos no edital está a atribuição de coordenar e acompanhar as atividades de pré-produção que ocorrem antes da execução do evento. Isso inclui, por exemplo, o reconhecimento das necessidades da realização artística e cultural, em reuniões de alinhamento, dispõe o documento que rege o certame.

Qualidade dos serviços

Quanto à qualidade da prestação de serviço, considerando o breve tempo de abertura da empresa contratada, e o tempo exíguo para organização, a Fundação Cultural declarou que “a empresa precisa atender a qualidade da execução dos serviços solicitados”. E prosseguiu: “A comprovação dos serviços vem acontecendo em conformidade com o edital”.

Indagada, ainda, se em dez dias há tempo hábil para a empresa selecionada na licitação organizar a programação dos escritores, convidar os participantes, formalizar os contratos, viabilizar transporte dos convidados e preparar a estrutura do evento, a gestão declarou na nota que os prazos estão sendo cumpridos.

“A Fundação Cultural esclarece que até o presente momento a empresa tem cumprido as necessidades e prazos do certame”, garantiu a instituição, por meio da comunicação do município. “A expectativa é que a demanda apresentada a ela seja cumprida conforme as especificações”, concluiu.

Edital para a seleção de empresa descreve o objeto – Foto: Reprodução

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Paulo Bogler - H2FOZ tem 1465 posts e contando. Ver todos os posts de Paulo Bogler - H2FOZ

error: O conteúdo protegido !!! Este conteúdo e de exclusividade do H2FOZ.