Curso de capacitação de guias já prevê atendimento ao “novo turista”

O Capacita Guias 2020 deu a largada nesta terça-feira (27), com a participação de 150 profissionais desse setor do turismo de Foz do Iguaçu. As aulas on-line tiveram início às 18 horas, numa sala virtual gigante.

A iniciativa é promovida pela Itaipu, por meio de um convênio com o Instituto Polo Internacional Iguassu e apoio do Sebrae, Conselho Municipal de Turismo (Comtur) e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

A ação é uma forma de apoiar o setor do turismo, um dos mais atingidos pela pandemia da covid-19, especialmente em uma cidade como Foz do Iguaçu, que tem sua vocação econômica fundamentada na atividade turística.

Além da qualificação profissional, os guias selecionados receberão uma bolsa-auxílio de R$ 450 pelo período de três meses. O recurso total repassado pela Itaipu para a ação soma R$ 202,5 mil.

“Todos os profissionais que foram selecionados neste projeto foram premiados com uma grande oportunidade de desempenhar ainda melhor suas funções na retomada da atividade turística, para que voltemos à normalidade o mais rápido possível”, disse o coronel Aureo Ferreira, assessor do diretor-geral brasileiro, general Joaquim Silva e Luna, em sua fala durante a aula inaugural do curso.

“O Capacita Guias faz parte do programa Acelera Foz e está alinhado com o plano de retomada econômica da cidade pós-pandemia, um dos objetivos priorizados pela gestão do general Silva e Luna”, completou. O convênio foi feito pelas áreas de Comunicação Social e de Turismo da Itaipu.

Oportunidade bem-vinda

A oportunidade foi muito bem-vinda para Isabel Areias Cavalcante, guia de turismo há 31 anos, que desde março não trabalhava na área.

“Achei ótima a iniciativa da Itaipu e do Polo Iguassu. Além de nos ajudar financeiramente nesse momento difícil, ainda nos proporciona uma capacitação, revendo conteúdos esquecidos e aprendendo sobre assuntos novos”, elogiou.

Setor prestigiado

Para um setor que estava à beira do colapso, a ajuda foi um alívio. “A pandemia desanimou muitos guias, alguns, inclusive, desistiram da carreira. O valor da bolsa auxílio repassada pela Itaipu me ajudará a pagar algumas contas essenciais e, principalmente, será um incentivo para fazermos o curso e continuarmos na profissão”, disse Bárbara Otremba Maciel, guia de turismo há oito anos.  

A capacitação terá duração de três meses, com aulas on-line às terças e quintas-feiras. Cada aula terá duração de duas horas (das 18h30 às 20h30). A bolsa de estudos é vinculada à frequência de pelo menos 75% no curso, com a entrega de dois trabalhos ao final da capacitação.

Os guias vão estudar as necessidades dos turistas no pós-pandemia e aprender sobre novas formas de apresentar os atrativos turísticos de Foz do Iguaçu.

Também serão qualificados para a melhoria do atendimento e satisfação dos visitantes. “O Sebrae fez uma curadoria de conteúdo e temáticas para formar os guias, nossos ‘empreendedores’ do ramo”, disse Camila Giacomelli, que representou a instituição na abertura do curso.

Novas rotas

Os profissionais também vão aprender a trabalhar com rotas alternativas dentro do Parque Nacional do Iguaçu (PNI): as trilhas San Martin e a Trilha da Bananeira, e de outras já existentes. Ao falar aos guias na abertura do curso, Ulisses Santos, representante do PNI/ICMBio, revelou que o Parque estabeleceu como meta ser reconhecido como um dos cinco parques mais inovadores do mundo.

“Esta parceria com os guias de turismo é essencial para que a nossa mensagem, enquanto destino, seja levada adiante aos nossos turistas”, reforçou.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.