Contra fechamento de unidade de saúde no Ouro Verde, abaixo-assinado reúne 600 adesões

Em reunião só com moradores, comunidade expõe cartazes contra o fechamento da UBS - Foto: Divulgação

Secretaria de Saúde diz ser “transferência” de local sem prejuízo à população; comunidade não descarta protesto na prefeitura.

Moradores estão mobilizados contra o fechamento da unidade básica de saúde (USB) do Parque Ouro Verde, na região do Porto Meira, área Sul de Foz do Iguaçu. Um abaixo-assinado on-line e físico conta com mais de 630 adesões, e outras ações estão sendo propostas.

Os organizadores do documento dizem que aguardam o posicionamento do Conselho Municipal de Saúde (Comus), que deverá debater o assunto em suas plenárias. Eles afirmam que não está descartado um protesto na frente da Secretaria Municipal de Saúde e da prefeitura.

De acordo com os responsáveis pela organização do movimento, a notícia do eventual fechamento foi recebida com surpresa e temor. “Os moradores não foram consultados e não houve uma justificativa decente”, frisa o servidor público Cesar Muniz, que é lotado nessa UBS.

O que os moradores do Ouro Verde precisam é de uma reforma no prédio, adequações para cadeirantes e melhores condições de trabalho para os servidores, diz o texto do abaixo-assinado.

Ele conta que a proposta de mudança tem a ver com um termo de ajuste firmado pelo município, documento ao qual a comunidade informa não ter tido acesso. Essa norma “trata de ajustes na estrutura que devem seguir os padrões do Ministério da Saúde”, menciona Cesar.

“É uma informação discrepante, já que a maioria das UBS em Foz do Iguaçu não conta com farmácias ou atendimento odontológico”, prossegue. “E nem por isto estão sendo transferidas”, ressalta o servidor público, também usuário da unidade de saúde. Ele reitera, contudo, que são necessários investimentos na UBS.

“Esses são dois pontos que segundo a gestão seria inviável aplicar na UBS do Ouro Verde [falta de farmácia e dentista]. O que não condiz com a realidade”, argumenta. “Pois espaço temos para mais consultórios, farmácia e odonto. Isso se a unidade fosse reformada”, defende.

Por meio da assessoria, a Secretaria de Saúde afirmou ao H2FOZ que não considera fechamento da unidade, mas transferência para a unidade do Profilurb II, um local a “450 metros de distância e já utilizado por essa mesma comunidade”. Segundo o órgão, não haverá prejuízo para os usuários.

De acordo com a gestão, a secretária de Saúde, Rosa Jeronymo, reuniu-se com o Conselho de Saúde local (Região Sul) e apresentou a proposta de mudança da UBS do Ouro Verde para a unidade do Profilurb II. Esse encontro ocorreu no dia 4 de novembro.

“Salienta-se que todos os presentes concordaram unanimamente com a mudança”, sustenta a Secretaria de Saúde. “Causa estranheza o posicionamento contrário. Nada foi feito à revelia da comunidade, conforme foi acordado preliminarmente, de não dar andamento na mudança caso o Conselho não concordasse”, expõe.

Duas reuniões

Em relação à reunião promovida pela Secretaria de Saúde na comunidade, Cesar Muniz salienta que a maioria dos participantes era ligada ou vinculada à administração. “A secretaria apenas ‘esqueceu’ de mencionar que os presentes se trataram na maior parte de comissionados e gratificados”, avalia.

Reunião promovida no começo do mês pela Secrataria de Saúde – Foto: Associação de Moradores Ouro Verde

A comunidade em geral, segundo ele, não obteve a informação e o convite para participar. No último dia 18, os moradores, resgata, usuários dos serviços ofertados na UBS, reuniram-se e decidiram defender a unidade de saúde aberta.

Conforme Cesar, os moradores querem a manutenção da UBS funcionando até a construção de um novo equipamento que atenda o bairro Ouro Verde, ou que sejam feitas todas as adequações técnicas na estrutura atual. Ele cita que em outubro foram 3,1 mil atendimentos na unidade.

Encontro realizado por moradores e usuários da UBS do Ouro Verde – Foto: Divulgação

O local oferece vacinas, consultas, acolhimentos, pré-natal, puericultura e programas referentes à atenção básica preconizados pelo Ministério da Saúde. “Com a mudança, moradores correm o risco de terem um atendimento prejudicado, pois a UBS que seria a de referência atende hoje um número bem maior que a média do Ouro Verde”, argumenta.

Na sua análise, não é correto centralizar no Profilurb II o atendimento de grande parte da população do Porto Meira, o que causaria demora e aglomeração. “Mesmo que o proposto pela gestão seja uma divisão no prédio da UBS do Profilurb II para atendimento dos usuários do Ouro Verde. É uma proposta que é recusada”, enfatiza.

“Vai fechar sim”

Para Cesar Muniz, se não fosse fechar a unidade, com afirma a secretaria, a equipe não seria transferida para atender em outro local. “Se isso não é fechar uma UBS, o interessante seria para a secretaria definir melhor o significado da palavra fechar. Vai fechar sim”, avalia.

Segundo ele, outro fator a se destacar são os 450 metros aos quais se refere a Secretaria de Saúde que seriam a distância entre uma UBS e outra. “Essa não é a distância das residências de muitos usuários, que compreendem um trajeto bem maior destes 450 metros para onde iria a atendimento”, frisa.

“Reitero que a proposta não foi apresentada para a comunidade, não foi discutida e nem oferecidas outras opções”, aponta Cesar. “Moradores dependem da UBS do Ouro Verde, inclusive a maioria é formada de pessoas idosas”, completa.

Secretaria defende a mudança

Conforme a Secretaria de Saúde, hoje a UBS do Ouro Verde ocupa uma casa pequena e antiga, o que inviabiliza reformas. O terreno não comporta uma unidade do porte recomendado pelo Ministério da Saúde e o “território demanda apenas uma equipe da Estratégia Saúde da Família, com médico e equipe de enfermagem”, relata.

Atualmente, de acordo com a secretaria, a UBS não tem farmácia e dentista, e após a consulta os pacientes vão ao Profilurb II retirar medicação. O mesmo acontece com atendimento odontológico que é feito na UBS Profilurb I.

O órgão de saúde informa que, com a mudança para a unidade do Profilurb II, o atendimento abrangerá: espaço amplo e grande estrutura; toda a equipe do Ouro Verde será remaneja para o Profilurb II; será aberta uma sala de acolhimento para pacientes da Ouro Verde com a mesma equipe; será aberta uma segunda sala de vacina para atender à demanda da UBS Ouro Verde; em janeiro, será disponibilizada uma nova equipe odontológica na UBS Profilurb II; e, a reorganização possibilitará a construção de uma nova UBS no Profilurb I, que irá para licitação ainda em dezembro de 2021.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Paulo Bogler - H2FOZ tem 1465 posts e contando. Ver todos os posts de Paulo Bogler - H2FOZ

error: O conteúdo protegido !!! Este conteúdo e de exclusividade do H2FOZ.