Repórter cinematográfico da Rede Massa é agredido covardemente durante o trabalho

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (SindijorPR) lamenta e repudia profundamente a agressão sofrida neste final de semana pelo repórter cinematográfico Hugo Cerutti, da Rede Massa de Foz do Iguaçu. É inadmissível que, em 2018, ainda haja agressões contra profissionais da imprensa. O Sindicato é rigoroso na defesa do livre exercício profissional e não aceita intimidação, cerceamento ou censura no trabalho dos jornalistas.

O repórter cinematográfico cobria um duplo homicídio ocorrido dentro de uma boate, na Rua Lisboa, bairro Jardim Alice. Ele fazia uma filmagem por detrás de um muro, do lado de fora da propriedade, quando um homem de mochila saiu da boate em direção ao trabalhador e passou a agredi-lo com socos, pontapés e xingamentos.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

Cerutti, felizmente, conseguiu escapar. O agressor pisou no equipamento e, não satisfeito, pegou a câmera e levou para dentro da boate. Somente após a intervenção da polícia é que o material foi devolvido, porém o suspeito não foi preso.

O SindijorPR não admite que a violência sofrida pelo repórter cinematográfico fique impune e espera que a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná (Sesp-PR) e a Polícia Civil elucidem o caso o mais breve possível.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Alexandre Palmar - H2FOZ

Alexandre Palmar é jornalista em Foz do Iguaçu. E-mail: [email protected] Veja mais conteúdo do autor.