“O artesão tem a magia nas mãos”, destaca artista iguaçuense

A artesã Mari Osório, em entrevista ao programa Marco Zero - Foto: Carlos Sossa

Marilei Ozório cria trabalhos 100% sustentáveis, inspirada na natureza e na cultura de Foz do Iguaçu. Mas faltam espaços e apoio, aponta.

A iguaçuense Marilei Ozório prescindiu da atividade de consultora para dedicar-se ao artesanato. Ao seu ofício de lapidar e dar forma a materiais com as mãos, transformando-os em arte, agregou outra preocupação, que é a responsabilidade com o meio ambiente.

Assista à entrevista no programa Marco Zero:

Isso fez surgir o seu trabalho artístico, no qual substitui tudo o que agride e prejudica a natureza por materiais sustentáveis. Objetos que teriam o lixo como destino são usados nas criações ou servem para embalar – realçar, melhor dizendo – a produção artesanal.

“Sempre carreguei comigo o artesanato e uma paixão muito grande pela arte”, expõe. “O artesão tem a magia nas mãos. Transforma tudo o que vê. O que para as pessoas pode ser lixo, para o artesão vira arte”, complementa Marilei, a Mari.

Ela conta que foi incentivada por amigos a vencer a timidez e a insegurança, até assumir integralmente o trabalho artístico. A rica diversidade natural e cultural de Foz do Iguaçu a inspira, mas lembra que artista não tem vida fácil na cidade.

A relação com a natureza é antiga, vinculada à ancestralidade. “Sou de origem indígena, uma cultura muito rica, sempre ligada ao artesanato, ao uso de barro, de pigmentações e outros materiais naturais. Aos poucos, fui fazendo pesquisas e cursos”, revela.

Ela explica que passou a substituir a pintura em tela pelo barro, com intervenções em telhas e peças de cerâmica. Utiliza bagaço da cana-de-açúcar para dar formas a diferentes peças e emprega em suas criações a serragem – fragmento da madeira serrada.

“Com o bagaço da cana faço lindas peças, como vasilhames, vasos, pratos, garrafas”, detalha. “São trabalhos 100% ecológicos, pois uso o amido de milho para colar, sem prejuízo nenhum à natureza. Aboli tudo o que demora para se desintegrar, como o plástico”, exemplifica.

Saboaria natural

A artista ainda elabora perfumes, sabonetes e cremes naturais, acomodados em belas embalagens feitas à mão. No lugar de produtos químicos, fragrâncias retiradas diretamente da natureza, à base de frutas, ervas, cera de abelha, óleo de cupuaçu, entre outros.

“É preciso brincar com a magia. Fui criada e alimentada com produtos da natureza, junto ao Parque Nacional do Iguaçu e às Cataratas.”

“É preciso brincar com a magia. Tudo é feito de forma totalmente natural, que não vai trazer prejuízo para a pele nem vai poluir o meio ambiente”, garante Mari Ozório. “Fui criada e alimentada com produtos da natureza, junto ao Parque Nacional do Iguaçu e às Cataratas”, relembra.

A relação com a fauna e a flora da região a levou a conceber a Cabocla das Cataratas, nome dado à sua linha de produtos. Além dos benefícios para o meio ambiente, Mari afirma que a substituição permite tornar os preços mais acessíveis.

Faltam espaços e apoio

A artesã quer fortalecer o seu trabalho vinculado à identidade de Foz do Iguaçu, “um artesanato local”, informa. Para ela, há muitos trabalhadores criativos no município, que fazem um bom trabalho, mas o artesão não é valorizado.

“Não posso mentir. Foz do Iguaçu não abraça o artesão.”

Faltam espaços e apoio, diz. “Não posso mentir, Foz do Iguaçu não abraça o artesão. Para expor o nosso trabalho é muito difícil. Embora a cidade seja rica em artesanato, nos falta apoio”, reclama. “Promessas em tempo de eleição, a gente tem muito. Depois, todo mundo some.”

Para Mari, o artesanato pode gerar emprego e renda, por seu efeito multiplicador. “Eu peço para que os empresários adotem os artesãos iguaçuenses. Pode ser na forma de espaço, para que possam expor seus trabalhos, ou outras formas de apoio”, convida Marilei Ozório.

Contato e pedidos

Para conhecer o trabalho de Mari Ozório ou fazer pedidos e encomendas, chame-a pelo WhatsApp: (45) 99847-8235. Em breve, a marca Cabocla das Cataratas estará nas mídias sociais na internet.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Paulo Bogler - H2FOZ tem 1348 posts e contando. Ver todos os posts de Paulo Bogler - H2FOZ