“Capoeira como ferramenta educacional auxilia no desenvolvimento psicomotor de jovens”, diz Fábio Castilha, do Grupo Muzenza

A capoeira é levada como ferramenta educacional, para auxiliar desenvolvimento psicomotor de jovens.

A série Ritmos de Foz, da TV Câmara, conversou com o grupo Muzenza de Capoeira. Fábio Castilha, que representa o Grupo, contou que desenvolvem em Foz um trabalho com associação de capoeira pedagógica de Foz. “É levada a capoeira como ferramenta educacional, para auxiliar desenvolvimento psicomotor de jovens”.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

Segundo o professor, o trabalho é feito com crianças a partir de 3 anos de idade. “A gente acaba agregando diversos valores ao processo educacional do ser humano, de interação social. Ela é rica nesse sentido do desenvolvimento integral do ser humano”.

Conscientização racial

“Ela também nos faz refletir sobre a importância da cultura afro na formação do país. Com a prática da capoeira e auxiliando no processo de cidadania, mostramos a relevância da manifestação, que é afro brasileira, dentro da sociedade”, explicou Fábio.

Origens da capoeira

“Ela é uma arte marcial genuinamente brasileira do século XVI. Foi criada como luta, com a base da dança, da cultura africana, para se defender dos maus tratos que os escravos sofriam. Ela passou por vários momentos na história do país e tem relevância muito grande em nosso contexto cultural”, disse Fábio Castilha.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Assessoria

Este texto é de responsabilidade de assessoria da imprensa institucional e/ou empresarial. Veja mais conteúdo do autor.