Argentina tem protestos nas estradas de acesso à fronteira

Categorias como professores, policiais e trabalhadores da saúde cobram atualização dos salários, corroídos pela inflação.

Apoie! Siga-nos no Google News

Principal ligação entre a cidade fronteiriça de Puerto Iguazú e o restante do território argentino, a Rodovia Nacional n.º 12 vem registrando, nos últimos dias, bloqueios intermitentes no trânsito, gerados por protestos em localidades à beira da estrada.

Leia também:
Província argentina da fronteira tem protesto de policiais e professores

Na terça-feira (21), por exemplo, houve corte total ou parcial do tráfego em locais como a própria cidade de Puerto Iguazú (por volta das 9h), Puerto Libertad, Eldorado e Garupá, gerando congestionamentos.

Os protestos são encabeçados por servidores da província de Misiones, que cobram do governo local atualização de até 100% nos salários, corroídos pela inflação, e melhorias nas condições de trabalho em setores como educação, saúde e segurança pública.

Na última segunda-feira (20), o governo de Misiones chegou a um acordo com alguns dos sindicatos que representam os servidores, mas categorias numerosas, como a dos policiais da província, seguem mobilizadas.

O impasse ocorre em um momento delicado nos campos da política e da economia, tendo em vista as medidas de ajuste fiscal adotadas pelo governo federal argentino, que cortou subsídios e transferências aos caixas dos governos regionais e municipais.

Nesta quarta (22), quem viajar entre Puerto Iguazú e a capital da província, Posadas, vai encontrar acampamentos de docentes e outros trabalhadores ao longo da Rodovia Nacional n.º 12, além de possíveis bloqueios temporários sobre a ponte do Arroio Garupá.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.