Cataratas: novo chefe do parque argentino fala sobre futuro da concessão

Para José María Hervás, é necessário avaliar, desde já, arranjos que possam conciliar a preservação e o crescimento do turismo.

Apoie! Siga-nos no Google News

No cargo desde o início do mês, o novo chefe do Parque Nacional Iguazú (unidade de conservação que abriga o lado argentino das Cataratas do Iguaçu), José María Hervás, deu entrevista à Radio Yguazú Misiones e falou sobre as prioridades de gestão.

Leia também:
Entrada para o lado argentino das Cataratas custará quase R$ 200

Funcionário de carreira na Administração de Parques Nacionais (APN) da Argentina, Hervás já ocupou postos de chefia em outras unidades federais do país, em locais como os parques Mburucuyá, Iberá, Chaco, El Palmar e Talampaya.

“O Iguazú é uma vitrine para o mundo, com maior complexidade, visitação e todo um sistema de passarelas, onde a segurança é a prioridade”, afirmou o gestor, apontando que as parcerias com as concessionárias que operam no parque deverão continuar.

“Em todos os parques onde estive, a sociedade entre o Estado e o setor privado é o segredo do sucesso de uma área protegida”, apontou. “Devemos ser facilitadores de qualquer melhora que o concessionário ou permissionário levar adiante, não colocar obstáculos, mas sempre dentro das normas.”

Segundo Hervás, é necessário começar a pensar o futuro modelo de concessão dos serviços turísticos, atualmente prestados pela empresa Iguazú Argentina, para garantir a conciliação entre os interesses de preservação e de crescimento do turismo.

“Iguazú cresceu muito e vai crescer muito mais. Uma das coisas que é preciso começar a analisar é que a concessão vai terminar, creio que em 2029, e será preciso ver um novo desenho, já que do lado brasileiro o turismo também está crescendo”, avaliou.

“Precisaremos nos juntar, trabalhar juntos e dialogar com outras instituições, como o departamento de estradas e o de conservação de parques”, indicou.

A entrevista de José María Hervás à Radio Yguazú Misiones (em espanhol) pode ser conferida, na íntegra, clicando aqui.

LEIA TAMBÉM
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.