CDE desistiu, mas em Assunção ruas gastronômicas geram empregos

Pena que Ciudad del Este não insistiu com as “ruas gastronômicas”, impondo mais rigor nos protocolos sanitário e, claro, fiscalizando os locais.

Pena porque em Assunção a medida deu tão certo que os bares e restaurantes que aderiram à medida já registram um aumento de 40% nas vendas.

A exemplo do que foi tentado em Ciudad del Este por dois finais de semana, várias ruas da capital paraguaia são fechadas ao tráfego de veículos.

Mesas e cadeiras de bares e restaurantes ocupam as ruas.

CONTRATAÇÕES

De acordo com o jornal ABC Color, o diretor municipal do Centro Histórico de Assunção, Miguel Riego, contou que bares e restaurantes voltaram a chamar os funcionários licenciados.

E alguns, até, contrataram novos colaboradores, disse.

Bares, restaurantes, lanchonetes e sorveterias podem colocar as mesas e cadeiras ao ar livre, mas sempre respeitando os protocolos sanitários.

O principal, no caso, é o distanciamento social. Com isso, o risco de contágio diminui muito.

Mesmo em Assunção, contudo, ainda não há policiamento suficiente, como reclamou Miguel Riego.

“Embora haja equipes e patrulhas fazendo rondas, precisamos que haja fiscalização mais frequente”, disse.

Veja a chamada sobre o assunto no ABC Color:

Desde que os frequentadores colaborem e haja policiamento, as ruas gastronômicas dão bons resultados.

E JÁ ESTÃO ABERTOS

Até agora ele não soube de nenhum caso de roubo e furto nas ruas fechadas ao tráfego, mas os donos de bares e restaurantes reclamam da falta de policiais quando há muitos clientes.

Neste sábado e no domingo, cerca de 50 locais gastronômicos abrem das 10h às 23h59, em diferentes pontos de Assunção.

Isto é, nesta hora (quase 11h), as “avenidas gastronômicas” já estão recebendo clientes.

CIUDAD DEL ESTE DESISTIU

A Prefeitura de Ciudad del Este implantou as ruas gastronômicas durante dois finais de semana, dias 22 e 23 e 29 e 30.

E já havia anunciado que neste final de semana, 5 e 6, novamente haveria fechamento de vias ao tráfego.

Mas o então prefeito Miguel Prieto (renunciou para concorrer à reeleição) recuou e anulou o decreto anterior.

DESRESPEITO E BRIGA

O motivo: no sábado, 29, houve aglomeração num dos locais e até pancadaria.

Não houve intervenção da polícia, que não apareceu por lá.

E o tal local (uma barbearia que vendeu bebidas no fim de semana) não providenciou seguranças. Acabou interditado.

Leia:

Que pena! Ciudad del Este acaba com “avenidas gastronômicas”

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.