Em Ciudad del Este, as vendas estão em alta e os números de covid-19 em baixa

H2FOZ – Cláudio Dalla Benetta

As vendas no comércio de Ciudad del Este, desde a reabertura da Ponte da Amizade, no dia 15 de outubro, preencheram totalmente as expectativas dos empresários, afirmou o secretário de Indústria e Comércio do governo de Alto Paraná, Iván Araldi, em entrevista ao portal CDE Hot.

Ao mesmo tempo, apesar do aumento no tráfego de veículos e pessoas nas ruas da cidade, não houve aumento nos casos e mortes por covid-19, ao contrário do que se temia inicialmente.

O jornal ABC Color, com base em dados da Vigilância de Saúde do Paraguai, mostra que, 15 dias antes da reabertura, havia 250 casos positivos em Alto Paraná (a capital é Ciudad del Este); 15 dias depois, o número estava em 138. As mortes, que antes chegavam a 15, diminuíram para 12; e o número de leitos ocupados despencou.

Dos 42 leitos de UTI em Alto Paraná, só 12 estão com pacientes. Nos leitos de enfermaria, há pacientes em apenas 14 dos 80 leitos.

Números semelhantes, de ligeira queda e não do temido aumento, foram registrados também nos departamentos de Amambay (Pedro Juan Caballero) e Canindeyú (Salto del Guairá), onde as fronteiras com o Brasil foram reabertas no mesmo dia 15.

“Não vemos mudança no lado paraguaio. No lado brasileiro, sim, se vê um ligeiro aumento, mas no entanto não é preocupante”, disse o diretor de Vigilância de Saúde do Paraguai, Guillermo Sequera.

Menos leitos ocupados, redução de casos e mortes. Paraguai no rumo da normalização? É cedo pra dizer. Foto Última Hora

No Paraguai todo, pandemia diminui

O Paraguai soma  64.156 casos e 1.429 óbitos por covid-19. Tanto os casos como as mortes estão numa fase de diminuição, ainda que lenta.

A duplicação dos casos no país, que já chegou a ser de 30 dias, agora ocorre em 56 dias; já as mortes duplicam em 53 dias, o que se considera desaceleração, de acordo com a Vigilância de Saúde, noticia o jornal Última Hora.

Embora ainda esteja distante do critério de situação sob controle, recomendado pela Organização Mundial da Saúde, em relação às mortes o Paraguai tem cifra alentadora. Na última semana, morreram em média 2,2 pacientes a cada 1 milhão de habitantes, distante do patamar considerado crítico pelo Instituto de Métricas e Avaliação para a Saúde, de 8 mortes por milhão de habitantes.

Black friday

Já satisfeitos com a recuperação econômica de um setor devastado pelo tempo que as lojas ficaram fechadas, os comerciantes de Ciudad del Este sonham agora em promover uma “black friday”, em meados de novembro (entre os dias 15 e 22).

A promoção vai depender de autorização do Ministério de Saúde Pública, porque deverá rovocar um aumento no número de pessoas circulando em Ciudad del Este, o que vai gerar aglomerações, mas o secretário de Indústria e Comércio do governo de Alto Paraná, Iván Airaldi, disse ao portal CDE Hot que há boas perspectivas.

“Eles (do Ministério de Saúde) nos pediram que não fizéssemos nenhuma promoção massiva, pelo menos na primeira etapa, mas temos contas a pegar e precisamos reduzir o estoque para poder renovar. Há mercadorias que estão paradas há oito meses”, explicou.

Tentativas de assalto

Quanto mais compradores, mais vontade os criminosos encontram para agir. Portanto, va às compras, mas acautele-se. Foto CDE Hot

A presença de brasileiros em Ciudad del Este trouxe de volta um velho problema, conta ainda o CDE Hot: a ação dos “pirañitas”, aqueles falsos guias que procuram levar os compradores a locais determinados.

Turistas brasileiros já denunciaram que foram alvo de tentativas de alto em alguns shoppings do microcentro, mas a Direção de Polícia já está coordenando um trabalho para impedir que isso ocorra, segundo o CDE Hot.

Fica então este alerta: não vá atrás de ninguém com panfletos na mão oferecendo-se para levar você até uma loja qualquer.

 

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.