Em dezembro, fronteira de Puerto Iguazú recebeu mais de 190 mil pessoas

Se não fosse a longa espera no sol para cumprir os requisitos atuais, o movimento lembraria o de antes da pandemia. Foto Arquivo
Siga a gente no

Neste mês, foi a fronteira mais movimentada da Argentina, de acordo com a Aduana do país.

A diretora de Migrações da Argentina, Florencia Carignano, publicou em sua conta no Twitter que o centro de fronteira Iguazú-Foz do Iguaçu “se transformou no corredor seguro por onde mais pessoas entraram na Argentina, no último mês, com 192.112 ingressos”. Em média, nos 29 dias até quarta-feira, 29, 6.600 pessoas passaram pela Aduana da Argentina.

Florencia comemorou: “Nos deixa muito contentes ver a reativação do turismo”.

Segundo dados da Diretoria Nacional de Migrações, a fronteira Puerto Iguazú-Foz superou o ingresso pelo aeroporto de Ezeiza, em Buenos Aires, que recebeu 167.484 viajantes, e a fronteira Posadas Encarnación, por onde entraram na Argentina 144.420.

Pela Ponte Tancredo Neves, ingressaram na Argentina 84.956 brasileiros, 78.922 argentinos, 22.403 paraguaios, 1.831 venezuelanos e 563 colombianos.

Os dados não distinguem os que entraram para fazer turismo no país daqueles que fazem parte do trânsito vicinal fronteiriço.

A fronteira entre Puerto Iguazú e Foz foi reaberta em 27 de setembro, inicialmente como um projeto-piloto e, no dia 1 de outubro, tornou-se um dos corredores turísticos seguros da Argentina.

Para os vizinhos do Paraguai e do Brasil, o grande atrativo de Puerto Iguazú são os preços de vários produtos, principalmente comestíveis, mas especialmente o da gasolina, que custa praticamente a metade do que é cobrado no Brasil e no Paraguai.

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

-->