Todos cantam e dançam como se não houvesse uma tragédia sem fim. Fotos de vídeos de redes sociais

Festança de 15 anos em clube de condomínio de luxo de Hernandarias causa indignação

A sobrinha da senadora Georgia Nani Arrúa, do partido Patria Querida, de oposição ao governo paraguaio, comemorou seus 15 anos no sábado, 20, com uma festa que reuniu dezenas de jovens no Club House do condomínio de luxo Paraná Country Club, em Hernandarias.

Vídeos e fotos da festa viralizaram nas redes sociais e provocaram indignação dos paraguaios, porque se vê muita gente aglomerada e sem uso de máscaras, em completo desrespeito aos protocolos sanitários.

Alto Paraná, e todo o Paraguai, enfrenta um recrudescimento da pandemia de covid-19, com recorde de 1.745 pacientes internados, no domingo, 21. Os hospitais estão em colapso, com falta de medicamentos e, agora, também de oxigênio.

Embora Hernandarias não esteja na lista de cidades da lista vermelha, onde há mais restrições, os cuidados sanitários valem para o país inteiro. Em relação a festas, o número de participantes não deve passar de 100 pessoas (a festa foi programada para 150) e a duração deve ser inferior a quatro horas.

Segundo o fotojornalista Oscar Florentin, o próprio marido da senadora, Nicolás Víctor Dolinsky, teria supervisionado os preparativos para a festa, que começaram na sexta-feira, 19.

O jornal ADN Digital criticou a senadora, dizendo que, “enquanto ela vocifera contra o governo de sua cadeira no Senado, a sobrinha mete os pés pelas mãos numa apoteótica festa de 15 anos (…) onde se violaram todas as normas sanitárias vigentes há um ano, por causa da pandemia”.

O jornal La Clave usa a mesma expressão (“jogou a casa pela janela”, que equivale ao nosso “meter os pés pelas mãos”), para falar da festa, mas lembrando que ela ocorreu “enquanto pacientes com covid-19 esperam um leito de UTI”.

Os próprios convidados expuseram detalhes da festa nas redes sociais, gerando uma rápida reação dos internautas, que criticaram durante tanto os organizadores do evento como os convidados, diz La Clave.

O jornal, por sinal, diz que “embora tenha sido mencionado com frequência o nome da senadora Arrúa, na realidade ela não fez parte da organização”. A responsabilidade seria do Club House, onde houve a festa, que não exigiu nenhum respeito ao protocolo sanitário vigente.

“BASTA DE FESTAS”

Embora referindo-se a outra festa, promovida em Presidente Franco para comemorar o último primeiro dia de aulas (alguma coisa típica de estudantes paraguaios), o diretor da Décima Região Sanitária do Paraguai, Dr. Hugo Kunzle, disse nas redes sociais que “não merecemos este tipo de irresponsabilidade, de falta de amor ao próximo”.

“É momento para festas? Até quando? Basta, basta, basta!”, disse ainda Kunzle, manifestando repúdio ao desrespeito que organizadores e festeiros demonstram em relação à saúde própria e alheia.

CASOS E MORTES

O informe de domingo do Ministério de Saúde Pública registra que o Paraguai já tem 194.122 casos confirmados. Houve 35 mortes entre sábado e domingo, e o total de óbitos agora e de 3.730.

Há ainda 1.749 pessoas internadas, das quais 377 estão em unidades de terapia intensiva, que já atingiram sua capacidade máxima de atendimento.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ tem 908 posts e contando. Ver todos os posts de Claudio Dalla Benetta - H2FOZ