Fronteira entre Brasil e Argentina terá novo local para travessia

Habilitação total do posto entre Santo Antônio do Sudoeste (PR) e San Antonio (Argentina) está prevista para fevereiro.

Apoie! Siga-nos no Google News

Está programada para fevereiro a habilitação total da passagem entre a cidade argentina San Antonio, província de Misiones, e a paranaense Santo Antônio do Sudoeste. Atualmente, a via que une as duas cidades é usada apenas para o tráfego local de moradores, além de turistas que se limitam ao comércio próximo às aduanas.

Leia também:
Para escapar das filas, argentinos usam “atalho” para entrar no Brasil

De acordo com o jornal Primera Edición, com a decisão da Polícia Federal (PF) de instalar um posto de migrações na cabeceira brasileira, viajantes que desejem seguir para destinos além da faixa de fronteira, como o litoral brasileiro ou o interior da Argentina, poderão fazer os trâmites de entrada e saída nos dois países.

“Nós já tínhamos o setor de migrações na cabeceira argentina para quem queria atravessar, mas as pessoas precisavam ir até Barracão para registrar a entrada no Brasil, porque em Santo Antônio do Sudoeste não tinha essa opção”, explicou Fausto Rojas, prefeito de San Antonio, em declarações ao jornal argentino.

Mapa indicando a localização da passagem fronteiriça

O funcionamento, nas duas cabeceiras, será de segunda a sábado, das 7h às 19h. Fora desse horário, será necessário procurar locais como a fronteira entre Bernardo de Irigoyen e Dionísio Cerqueira/Barracão, que fica a 27 quilômetros de distância.

Em janeiro, a reabertura de outro ponto para a travessia, entre San Pedro (Misiones) e Paraíso (SC), fez com que muitos argentinos usassem o local como “atalho” para encurtar o trajeto até as praias de Santa Catarina e evitar as filas em Bernardo de Irigoyen e Puerto Iguazú. O local precisou passar por melhoras para a adequação ao fluxo.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.