Lado argentino das Cataratas tem redução no número de visitantes

Estatísticas do mês de janeiro de 2024 apontam diminuição na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Apoie! Siga-nos no Google News

Em janeiro de 2024, o Parque Nacional Iguazú, que abriga o lado argentino das Cataratas do Iguaçu, recebeu 127.258 visitantes, entre moradores das cidades vizinhas, argentinos de outras localidades e turistas estrangeiros.

Leia também:
Cataratas do Iguaçu tem melhor janeiro dos últimos cinco anos no lado brasileiro

A cifra, divulgada por veículos de comunicação como a Radio Iguazú, de Puerto Iguazú, representa recuo na comparação com janeiro de 2023, quando 155.829 visitantes passaram pela unidade de conservação.

Tanto neste ano como no ano anterior, a passarela da Garganta do Diabo estava fechada para visitação, devido aos estragos provocados pelas cheias do Rio Iguaçu. Os demais passeios permaneceram habilitados.

A queda de 18,3% é similar à reportada em outros destinos da Argentina, tendo como causa central os impactos imediatos trazidos pelas medidas econômicas adotadas pelo governo do presidente Javier Milei, como a eliminação de subsídios ao setor de transportes e o fim dos programas de parcelamento simplificado de viagens turísticas.

Dados compilados pela Confederação Argentina da Média Empresa (CAME) apontam redução de 20% no fluxo de viagens pela Argentina no período entre a segunda quinzena de dezembro de 2023 e o final de janeiro de 2024, tendo como referência o fluxo mensurado na virada entre 2022 e 2023.

Já a média de ocupação da hotelaria de Puerto Iguazú em janeiro de 2024, conforme dados do Ministério do Turismo da província de Misiones, foi de 65%, contra 85% do mesmo mês do ano anterior.

As projeções para o restante do ano são tidas como inconclusivas, uma vez que não há certeza sobre qual será o alcance real da reforma econômica proposta pelo novo governo, após a anulação de medidas pelo Poder Judiciário e as negociações com as bancadas de oposição no Congresso Nacional.

Em 2023, 1.508.776 visitantes passaram pelo Parque Nacional Iguazú, melhor movimento do período pós-pandemia. O crescimento na comparação com 2022 foi de 3,6%. Para 2024, o cenário mais provável é de queda.

LEIA TAMBÉM