Lado argentino terá ciclovia no acesso às Cataratas do Iguaçu

Projeto prevê traçado paralelo às rodovias 12 e 101, com espaço para bicicletas e pista de caminhada.

Apoie! Siga-nos no Google News

Projeto prevê traçado paralelo às rodovias 12 e 101, com espaço para bicicletas e pista de caminhada.

O lado argentino da fronteira deverá ganhar, no próximo ano, uma nova opção para caminhada, corrida e passeios de bicicleta. Já está em discussão, entre a província de Misiones e o Ministério do Meio Ambiente, a destinação de recursos para a construção de uma ciclovia e uma pista para pedestres no acesso ao Parque Nacional Iguazú.

De acordo com o portal La Voz de Cataratas, o traçado será paralelo ao dos postes que margeiam as rodovias 12 e 101, começando na rotatória de acesso a Puerto Iguazú e chegando até o Centro de Recepção de Visitantes da unidade de conservação que abriga a metade argentina das Cataratas do Iguaçu.

“Há uma faixa que pode ser usada para fazer algo mais, unindo a cidade e o parque”, disse o governador Óscar Herrera Ahuad, em entrevista ao La Voz. “Na próxima semana, apresentaremos o projeto em Buenos Aires. É um novo desafio, porque queremos fazer a conexão da obra que está em andamento na rotatória, chegando até o parque nacional.”

Atualmente, a rotatória da Rodovia Nacional 12 está passando por restruturação que inclui a instalação de um letreiro com o nome de Puerto Iguazú e a construção de espaços de lazer e de informação turística. A distância entre o trevo e a entrada do Parque Nacional Iguazú é de 15,3 quilômetros.

No lado brasileiro, o projeto de duplicação da BR-469, já licitado, prevê a construção de ciclovia e espaços para a circulação de pedestres na área entre o atual Trevo da Argentina e a portaria do Parque Nacional do Iguaçu. No interior da unidade de conservação, já existe caminho exclusivo para bicicletas.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.