Presidentes do Paraguai e da Argentina desembarcam em Brasília

Mario Abdo Benítez e Alberto Fernández participam de reunião com a presença dos demais chefes de estado da América do Sul.

Apoie! Siga-nos no Google News

Os presidentes do Paraguai, Mario Abdo Benítez, e da Argentina, Alberto Fernández, participarão, nesta terça-feira (30), de um encontro organizado pelo governo brasileiro, com a presença de todos os governantes da América do Sul. A única ausência é a da presidente do Peru, Dina Boluarte, que não pôde deixar o país por impedimentos legais.

Leia também:
Próxima Cúpula do Mercosul será na fronteira, em Puerto Iguazú
Ponte da Integração e Perimetral Leste: veja o andamento das obras em maio

O objetivo do evento, que acontecerá nos períodos manhã e tarde, no Palácio do Itamaraty, em Brasília, é buscar convergências entre os países da região e lançar as bases para a retomada do processo de integração, aos moldes da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), lançada em 2008, durante o segundo mandato do brasileiro Lula.

De acordo com a Agência Brasil, a metodologia da reunião prevê duas sessões, nas quais os presidentes, primeiramente, falarão sobre as prioridades de seus países e traçarão possíveis parcerias. No complemento, à tarde, a ideia é manter “uma sessão de trabalho mais livre e descontraída”, para avançar nos temas propostos.

À noite, o governo brasileiro oferecerá um jantar no Palácio da Alvorada, residência oficial do presidente Lula. Inicialmente, não está prevista a emissão de uma declaração conjunta ao término das atividades da cúpula.

Presidente eleito

No próximo dia 15 de agosto, Mario Abdo Benítez, do Partido Colorado, passará a faixa de presidente do Paraguai para o economista Santiago Peña, da mesma legenda. Além do processo interno de transição, Peña tem aproveitado os últimos dias para aprofundar os laços com Brasil e Argentina, principais parceiros comerciais do país.

Nessa segunda-feira (29), Peña esteve em Buenos Aires para encontro com Alberto Fernández, que agradeceu a visita de cortesia. Duas semanas antes, o presidente eleito do Paraguai foi a Brasília para reunião com Lula, em sua primeira agenda fora do país após a vitória na corrida presidencial do dia 30 de abril.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.