Financiamento para energia limpa tem taxas de juros subsidiadas e longo prazo para pagar

Fomento Paraná oferece crédito subsidiado para projetos de energia limpa – Foto: José Fernando Ogura

Linha permite financiar a compra e instalação de todos os componentes de sistemas de micro e minigeração de energia elétrica fotovoltaica.

Economia na fatura e sustentabilidade ambiental são fatores presentes na decisão de quem investe em projetos de energia limpa. Vinculada ao Governo do Paraná, a Fomento Paraná oferta linhas de crédito com taxas de juros subsidiadas para a instalação de equipamentos para geração de energia de fontes renováveis.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

A instituição conta hoje com 45 empreendimentos atendidos, com projetos que totalizam R$ 8 milhões. O objetivo é conceder crédito barato e de longo prazo e, desse modo, contribuir para aumentar o número de empresas que utilizam essa modalidade de produção e consumo de energia.

A Fomento Paraná dispõe de linhas de crédito que permitem financiar, por exemplo, a aquisição e a instalação de todos os componentes de sistemas de micro e minigeração de energia elétrica fotovoltaica, além de construções de baixo impacto ambiental. Os financiamentos vão de painéis solares a aerogeradores de pequeno porte, assim como sistemas de biomassa.

Coletores e aquecedores solares, motores elétricos, híbridos ou movidos a biogás ou equipamentos com maiores índices de eficiência energética ou que contribuam para redução da emissão de gases de efeito estufa também são financiáveis, detalha a fomentadora de crédito. São recursos de até R$ 2 milhões, do BNDES e recursos próprios, com prazos que podem chegar a 12 anos, com carência de até 24 meses.

Os valores são para “aquisição de equipamentos nacionais – linhas BNDES Fundo Clima e BNDES Baixo Carbono, respectivamente com taxas a partir de 4,33% ao ano e 4,48% ao ano (indexada pela Selic) – e recursos próprios para financiar componentes adicionais importados”, explica a Fomento Paraná. Para projetos que abranjam elementos de inovação, há ainda os recursos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

Vantagens

De acordo com a Fomento Paraná, o investimento em energia solar fotovoltaica oferece vantagens como o retorno em curto prazo, o que explica o crescimento de 316% apenas nos últimos dois anos. Entre os benefícios estão a instalação rápida e simplificada, a redução de 90% da conta de energia elétrica e a economia que ajuda a cobrir o custo do crédito.

“Se o empreendedor contratar o crédito e instalar o sistema ao longo desse ano, a empresa poderá aproveitar mais uma vantagem, que é compensar quase integralmente o custo da energia gerada em casa”, frisa a instituição financeira. Isso ocorre sem ter de pagar pelo uso da rede de distribuição até 2045.

Essa cobrança está prevista no marco regulatório da geração distribuída de energia. Haverá um prazo escalonado para cobrança pelo uso da rede de distribuição para quem produz a própria energia. “O prazo é de 12 meses para iniciar a cobrança pelo uso da rede de energia nos novos projetos de energia renovável”, diz a Fomento Paraná.

Crédito

A Fomento Paraná opera por meio da rede de parceiros, sendo que em Foz do Iguaçu a atuação é junto ao Banco do Empreendedor. A relação completa de instituições e o endereço podem ser acessados em www.fomento.pr.gov.br.

(Com informações da Fomento Paraná)

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.