Paraguai está em chamas. Quase 2 mil queimadas simultâneas e incêndios florestais

H2FOZ – Cláudio Dalla Benetta

Assunção, 41 graus. O registro de sábado, ao meio-dia, foi recorde histórico de temperatura máxima em setembro, desde que foi criada a Diretoria de Meteorologia do Paraguai, em 1959, informa o jornal La Nación.

Neste domingo à noite, entra uma frente fria que deve diminuir um pouco a temperatura nos próximos dias. Ela chega com tempestades, segundo a previsão.

Até dezembro, vai chover muito pouco no país. Insuficiente para recuperar o nível do Rio Paraguai, que está cada vez mais perto do recorde histórico de baixa.

No sábado pela manhã, o nível do rio estava 10 centímetros abaixo do ponto zero, um dos piores registros de baixa dos últimos 40 anos. O recorde é de 40 cm negativos, que ainda pode ser atingido devido à falta de chuvas tanto na região quanto no Pantanal, onde o Rio Paraguai passa e recebe muita água, em períodos normais.

A baixa vazão do rio já compromete a entrada de embarcações maiores no porto de Assunção, prejudicando as importações, o que acabará se refletindo em aumento de preços ao consumidor.

Incêndios em toda parte

Esta imagem é de um vídeo feito por uma viajante brasileira, segundo os bombeiros, quando seguia para a vizinha Hernandarias.
Das pastagens, logo as chamas atingem os bosques próximos.
Ao mesmo tempo, ocorreram 1.900 incêndios em pastagens. Risco cada vez maior.

Enquanto isso, pipocam incêndios em pastagens, lavouras e até em áreas de preservação. Todos “fruto da irresponsabilidade humana”, disse o capitão do Corpo de Bombeiros Voluntários do Paraguai, Rubén Valdez, como informa o jornal Última Hora.

Só no sábado, a Diretoria de Meteorologia e Hidrologia informou a ocorrência de seis grandes focos de incêndio, captados em imagens de satélite. Cinco desses incêndios eram no Chaco paraguaio, região que já está enfrentando há algum tempo falta de água.

Já a Central de Comunicações e Alarmes do Corpo de Bombeiros Voluntários do Paraguai informou a existência de mais de 1.900 focos de fogo em pastagens no país.

No Twitter, com a foto de um caminhão dos bombeiros queimado, em que um dos voluntários ficou ferido,  há um apelo, finalizado por um palavrão: “Deixem de queimar, c…”  

É preciso lembrar que, ao contrário dos bombeiros no Brasil, os homens que atuam como bombeiros no Paraguai são voluntários, isto é, nada recebem pelo trabalho que fazem.

Leia mais:

Rios cada vez mais baixos levam Paraguai a declarar “estado de emergência hidrológica

 

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.