Dança da chuva funcionou pra valer, apontam com unanimidade os meteorologistas

H2FOZ – Cláudio Dalla Benetta

Nas duas últimas matérias que fizemos sobre o tempo em Foz do Iguaçu, colocamos a sugestão de o iguaçuense aprender a dança da chuva. Tinha até ilustração de índios mostrando os passos.

Se o iguaçuense dançou, não dá pra saber. Mas que vem chuva por aí, já não há dúvidas. Até pra esta terça estão previstas pancadas.

Se a previsão se confirmar – “se”, não, vamos ser otimistas; “quando” a previsão se confirmar -, significa que La Niña, aquele fenômeno de esfriamento do Oceano Pacífico que muda a direção dos ventos alísios e altera o clima em todo o mundo, pode ter perdido força.

O que será muito bom. La Niña é muito travessa e, assim como o irmão, El Niño, existe só pra fazer bagunça no clima alheio.

Mas vamos falar sério, mostrando o que prevê cada serviço de meteorologia. Note que há diferenças acentuadas entre cada previsão. Como meteorologia não é ciência exata, o que vale, mesmo, é mostrar que há a tendência muito forte de sairmos da secura.

Simepar: prevê chuva na quarta, 14, na quinta e, depois de uma trégua na sexta-feira, mais pancadas durante o final de semana. Ah, e na semana que vem tem um cardápio de chuva pra terça, quarta, quinta e sexta-feira.

AccuWeather: curiosamente, este serviço não fala em chuva, mas em “trovoada em partes da zona”, “possibilidade de trovoada forte” e até “algumas trovoadas” até sexta-feira da semana que vem, dia 23. Em alguns dias de trovoada há o símbolo de chuva, em outros não. Pra quarta e quinta desta semana, e também pra sexta da semana que vem, está lá o simbolozinho de chuva. Conclui-se que, nos outros dias, o céu dá uma fechada, trovoa, assusta mas não cai água.

CPTEC/Inpe: previsão de chuva já nesta terça-feira, 13. Depois, na quarta, no sábado e domingo. E chove, de forma isolada ou periódica, na semana que vem inteira, com exceção da sexta, 23.

Climatempo: também prevê chuvas já nesta terça. Depois, há probabilidade alta de chuvas todos os dias, até domingo. Semana que vem, tempo aberto.

Inmet: chove quarta, quinta, sexta e sábado, que é até onde vai a previsão desse serviço.

Diferenças e semelhanças

Os prognósticos até diferem. Cada serviço utiliza os sistemas e aparelhos de que dispõe, da mão pra fora da janela até supercomputador. Na verdade, baseia-se nas estações de campo existentes nas áreas que cobrem e, também, em informações de satélite e as que obtêm também de serviços de outras regiões que têm influência no microclima local. Isso, pra resumir.

O que importa é que, pela primeira vez em meses, há previsão contínua de chuvas, que é o que o Paraná precisa, Santa Catarina precisa, grande parte do Brasil idem. E Foz do Iguaçu não foge dessa necessidade básica de todos.

As plantas pedem, os agricultores pedem, nossos corpos ressequidos pedem. Porque calor e secura só combinam pra criar um coquetel quase fatal.

Temperaturas

Se soubesse, este pássaro também faria a dahça da chuva. Afinal, sem chuva, sem minhoca, um dos seus pratos preferidos. Foto Patrícia Iunovich

Falar em calor, será que com as chuvas a temperatura tende a baixar? Sim ou não? Vote não, segundo “nossos” meteorologistas.

Para o pessoal do Simepar, as temperaturas mínimas até que caem um pouco, nos próximos dias. Entenda este “pouco” como 17 graus, o que não exige casaco nem pede sorvete. Mas as máximas, a partir de quinta-feira, vão se aproximar e ultrapassar os 30 graus.

E só o Simepar e o AccuWeather preveem máxima razoável, na quinta: 25 graus. Os demais não dão nem esta pausa no calorão.

Todos jogam o termômetro pra cima de 30, nesta e na semana que vem. Sem piedade.

Quer dizer, nem pensar em dormir sem o ar condicionado ronronando. Ao menos, o ronco terá a companhia do som da chuva batendo no telhado ou na janela.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.