Meteorologia acertou na mosca: veio a chuva. Mas vai até quando?

H2FOZ – Cláudio Dalla Benetta

Nós bem que dissemos: acredite quando a previsão é unânime. E foi assim na segunda-feira, quando os cinco serviços de meteorologia que sempre consultamos garantiram que choveria nesta quarta-feira, 12.

Choveu, chove e vai chover. Afastou a secura, melhorou a qualidade do ar, limpou a poeira e a fumaça das pequenas queimadas que muitos insistem em fazer e responsáveis insistem em fazer vistas grossas.

Veja o que noticiamos e confie em prognósticos unânimes dos meteorologistas:

“Verão” acaba na quarta-feira. Vem aí o inverno ameno, com jeito primaveril

O “verão” acabou mesmo. A temperatura nem vai cair tanto, por isso arriscamos em falar no “jeito primaveril”. Bem, primavera com chuva também tem dias meio friozinhos, não é mesmo?

Da temperatura, já falamos. O que é importante, mesmo? Ah, sim, se a chuva termina nesta quarta-feira, mesmo, ou segue avante.

Nossos oráculos, baseados em imagens de satélite, em cálculos de variáveis e também em espiadinhas lá fora, garantem: chove até sábado, dia 15.

Nem um nem dois dizem isso. Os cinco! Quando há unanimidade, sempre frisamos isso, dá pra apostar no acerto. Claro que, quanto mais longe vai a previsão, mais difícil é o chute certeiro. Mas confiamos plenamente.

Então, ao sair de casa, não se esqueça de duas coisas: do guarda-chuva, de um agasalho leve e, claro, da máscara, que o coronavírus gosta quando as pessoas buscam calor humano e se amontoam. Nas festas, é ele que mais festeja.

Agora, vamos à previsão das temperaturas para os próximos dois dias (a do final de semana a gente confere na sexta-feira).

Simepar: A quinta-feira, 12, terá minima de 14 e máxima de 21 graus; a sexta, mínima de 14 graus e máxima de 22.

Climatempo: mínima de 15 e máxima de 22, na quinta-feira; na sexta, mínima de 15 e máxima de 23 graus.

AccuWeather: quinta, mínima de 15 e máxima de 21 graus; sexta, mínima de 15 e máxima de 24 graus.

CPTEC/Inpe: mínima de 14 e máxima de 21, na quinta-feira; e mínima de 13 e máxima de 19 graus, na sexta.

Inmet: na quinta, mínima de 18 e máxima de 22 graus; na sexta, Control C, Control V: mínima de 18 e máxima de 22 graus.

Até parece que os meteorologistas fizeram Control C, Control V um na previsão do outro, assim como o Inmet fez na de sexta-feira, copiando a de quinta.

Mas é outro bom sinal: uma quase unanimidade de que as temperaturas vão variar, nos próximos dois dias, entre a mínima de 13 e a máxima de 24 graus. Friozinho leve, portanto, nada que assuste o bravo iguaçuense.

Quem fugiu à unanimidade, nas mínimas, foi só o Inmet, com 18 graus. Mas voltou à linha nas máximas.

Estiagem braba

Antes de reclamar dos quatro dias seguidos de chuva, lembre-se que o Paraná enfrenta a pior estiagem de todos os tempos. Na região de Curitiba, o racionamento de água será intensificado, já que os reservatórios, na média, estão com apenas 29% de capacidade.

Lá também vai chover de quarta a sábado. Mas será pouco pra recuperar os níveis. A própria Sanepar já considera que a normalização só virá em 2021.

Tempo feio? Feia é a Avenida Felipe Wansdcheer, a “avenida dos postes”. Foto Patrícia Iunovich

 

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.