Ventos do Sul e umidade do Leste baixam temperaturas em Foz. Mas… e a chuva?

H2FOZ – Cláudio Dalla Benetta

Foz está a mais de 700 km do mar. Apesar disso, sofre influência da frente fria sobre o Oceano Atlântico, que provoca chuviscos no Litoral e traz uma queda na temperatura em quase todo o Estado, devido aos ventos que sopram do Leste. Bons ventos, com certeza.

Outra influência sobre a temperatura em Foz é a presença também de ventos do Sul. Até há pouco, eram os ventos quentes do Norte que mandavam e desmandavam.

Então, um pouquinho de ventos do Sul, mais um pouquinho de ventos do Leste, foram suficientes pra desbancar os infernais ventos do Norte, que levaram as temperaturas lá pros quintos… do verão.

As temperaturas, que chegavam pertinho dos 40 graus de máxima, nesta semana vão ficar pertinho dos 30 graus. É uma boa diferença! Na manhã desta terça-feira, fez até um friozinho de 14 graus.

Mas falta chuva. E como falta! Os céus de Foz já amanhecem encobertos por nuvens e por uma camada de fumaça das queimadas que ocorrem no Mato Grosso, no Mato Grosso do Sul e também no Paraná, inclusive do Litoral, de onde vêm os ventos frescos.

Precisa chover! Pra afogar esse fumacê que nos encobre, pra limpar os céus. Pra aumentar a umidade do ar e permitir que a gente respire mais aliviado.

E, também, pra que permaneçamos com temperaturas amenas, ao menos (trocadilho involuntário) enquanto for inverno e início de primavera (que começa já na terça-feira da semana que vem, dia 22). Depois, que venha o verão, com seu calor dos quintos…

Mas vai chover? Que vai, vai. Mas nossos meteorologistas preferidos estão confusos, desencontrados. Alguns veem chuva ainda nesta semana. Outros anteveem vários dias de chuva na semana que vem. Às previsões e, depois, às conclusões.

Climatempo: pancadas de chuva na quinta-feira, 17. Depois, só na outra quinta-feira, 24. Apenas “pancadas”, observe.

Simepar: chove na quinta-feira da semana que vem (nisso, “empatou” com Climatempo). Pra esta semana, seca total, absoluta.

AccuWeather: nesta semana, secura. Mas, na semana que vem, quanta diferença! Chove de quarta-feira, 23, a sábado, 26. Só chove não: de quebra, nesses dias, teremos tempestades.

CPTEC/Inpe: o gentil meteorologista deste serviço prevê chuva já para esta quarta-feira, 16, e ainda enxerga “possibilidade de chuvas” no dia seguinte, quinta-feira. Na semana que vem, “empara” com o AccuWeather: chove terça, quarta, sexta, sábado e domingo. Nada fala de tempestades.

Inmet: o horizonte de previsões é de quatro dias. Mas, seguindo o otimista exemplo do CPTEC/Inpe, acredita que em “possibilidade de chuva isolada” nesta quarta-feira, 16.

Importante é a mudança

À medida que “sobe”, o sol empalidece, até praticamente sumir na fumaça e nas nuvens. Foto Patrícia Iunovich

Se alguém se apegar estritamente à previsão de um serviço de meteorologia, apenas, provavelmente vai se frustrar.

Nossa ideia é consultar esses cinco aí de cima. Porque, com a leitura de todas essas previsões, chega-se a uma tendência, e é ela que permite, ao menos, dar uma ideia se o clima vai ou não mudar.

Até a semana passada, nenhum dos serviços sequer se “atrevia” a prever chuva. E os que o fizeram amargaram terríveis arrependimentos, com demissões em massa dos meteorologistas que erraram. Foi uma limpeza total.

Esqueça o parágrafo acima. É besteirol. O que vale, reafirmamos, é a tendência. Por ela, se observa que três dos cinco sites preveem chuva pra esta semana, dois na quarta-feira e dois na quinta. A previsão de CPTEC/Inpe e Inmet é pra chuva nesta quarta-feira, amanhã; CPTEC/Inpe, o generoso, se une ao Inmet pra prever chuva na quinta-feira.

Agora, na semana que vem, independentemente de em que dias ocorra, a chuva virá. Todos (se o Inmet fizesse previsões a mais longo prazo, certamente estaria nessa) têm pela frente um horizonte chuvoso.

Que os céus lhes ouça, gente da previsão!

 

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.