H2FOZ | Notícias | Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Notícias

Ampliação da pista do aeroporto de Foz está na agenda do Governo Federal, afirma secretário de Aviação Civil

Ampliação da pista do aeroporto de Foz está na agenda do Governo Federal, afirma secretário de Aviação Civil
(Foto: Divulgação/Fundo Iguaçu)

Por Foz do Iguaçu Destino do Mundo 

O secretário Nacional de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura, Ronei Saggioro Glanzmann, disse que a ampliação da pista de pouso e decolagem do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu está na agenda do Governo Federal. 

A afirmação foi dada na manhã de hoje, 28, durante a solenidade de entrega da primeira etapa de modernização do terminal iguaçuense, que contou com a presença da presidente da Infraero, Martha Seillier, o diretor de Coordenação da Itaipu, general Luiz Felipe Carbonell, o Brigadeiro da Infraero, André Fonseca, o prefeito Chico Brasileiro, o secretário de Infraestrutura do Paraná, Sandro Alex, os deputados federais, Fernando Giacobo e Vermelho, o presidente do Fundo de Desenvolvimento e Promoção Turística (Fundo Iguaçu), Enio Eidt, o superintendente da Infraero, Joacir Araújo e outras autoridades locais.

"O aeroporto de Foz do Iguaçu é considerado como prioridade para o Governo Federal. O projeto de extensão está em estudo por parte dos nossos técnicos e a intenção é compatibilizar a obra com início do leilão dos terminais da Região Sul até o segundo semestre de 2020", explicou Glanzmann.

O projeto de extensão da pista dos atuais 2.195 metros para 3.270 metros, elaborado pelo Fundo de Desenvolvimento e Promoção Turística (Fundo Iguaçu), foi entregue ao Ministério da Infraestrutura.

Encerrada a etapa de estudo, a Infraero vai buscar parceiros para custear o investimento. O custo da obra está avaliado em R$ 110 milhões. O Fundo Iguaçu ficará responsável pelos projetos, licenças ambientais e estudos arqueológicos, e a Prefeitura com a desapropriação da área.

Ainda de acordo com Glanzmann, a Infraero vai avaliar se terá condições de iniciar e concluir a obra  antes da concessão, ou se conseguirá realizar investimento parcial, ficando sob responsabilidade do vencedor do leilão o término da extensão da pista.

 "Sabemos que a extensão da pista é fundamental para atrair mais investidores em função da possibilidade do tráfego internacional. Uma das opções em estudo também é que a obra seja incluída na concessão como contrapartida", disse o secretário de Aviação Civil.

Autoridades municipais e federais durante a entrega da primeira etapa das obras do aeroporto - foto Christian Rizzi

Com a ampliação da pista atual, voos sem escalas para os Estados Unidos e Europa sairão de Foz, se igualando ao aeroporto de Puerto Iguazu, que a partir deste mês possui uma ligação direta com Madrid, na Espanha, através da Air Europa.

"Foz do Iguaçu quer dobrar a capacidade de embarques e desembarques nos próximos três anos. O aeroporto pode se tornar um grande hub da América do Sul com as melhorias entregues até dezembro e também o novo investimento na extensão da pista", afirmou o prefeito Chico Brasileiro.

"Ampliar a pista é fundamental para melhorarmos a conectividade aérea, conquistando novos mercados, e para darmos sustentabilidade aos atrativos, rede hoteleira, restaurantes e toda a nossa indústria do turismo", destacou o secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla. 

“Já temos voo direto pra Lima. E até o final do ano teremos voo direto para Santa Cruz de la Sierra. Agora estamos negociando voos diretos para Santiago do Chile, Montevidéu, Córdoba, Mendoza, Rosario e também com a Cidade do Panamá. Com ampliação da pista, podemos voar mais alto e ter voos sem escala com Estados Unidos e países europeus”, concluiu Piolla. 

Primeira etapa

A Infraero entregou, nesta sexta, 28, parte das obras de ampliação do terminal de Foz do Iguaçu. Na ocasião, foi inaugurada a nova sala de desembarque doméstico. Com 1,2 mil m², o espaço é mais de três vezes maior do que a área antiga, que contava com 350 m². A sala também ganhou um novo conjunto de sanitários, além de mais uma esteira de bagagens. 

Durante o evento, a Infraero ainda anunciou a execução da nova drenagem na pista de pousos e decolagens, com valor de R$ 2,5 milhões. Além disso, a empresa e a Itaipu Binacional assinaram protocolo de intenções para a duplicação de via de acesso ao aeroporto num investimento conjunto de R$ 6 milhões.

X