H2FOZ | Notícias | Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Notícias

Por: Cláudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cota de compras no Paraguai deve aumentar para US$ 500

Cota de compras no Paraguai deve aumentar para US$ 500
O aumento da cota certamente irá ajudar a movimentar a economia de Ciudad del Este. (Foto: Arquivo)

Ainda não dá pra saber quando, devido a questões complicadas como a falta de previsão orçamentária, mas o governo pretende aumentar a cota de compras nas fronteiras de US$ 300 para US$ 500, uma antiga reivindicação dos comerciantes paraguaios, principalmente, e do trade turístico de Foz do Iguaçu.

O valor das compras em free shops de aeroportos também deve passar de US$ 500 para US$ 1.000, mas para as compras no exterior, trazidas na bagagem, o valor continuará sendo de US$ 500.

O aumento das cotas foi anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro em visita ao jornal O Estado de S. Paulo, na quinta-feira (10). O presidente disse que pediu essa medida ao ministro da Economia, Paulo Guedes.

A Folha de S. Paulo confirmou o estudo do aumento da cota com a equipe econômica do governo, mas disse que ainda não há prazo porque é preciso alterar o orçamento de 2020. Como se trata de renúncia de arrecadação, o governo precisa apresentar uma nova fonte de receita para compensar essa perda.

O Ministério da Economia, segundo a Folha, ainda avalia a forma de efetivar a medida, que será feita por meio de decreto presidencial, sem a necessidade de aprovação no Congresso.

O jornal O Globo é mais otimista, e avalia que o aumento da cota será definido "nos próximos dias".

Inflação

No ano passado, as empresas que administram lojas francas em aeroportos já haviam pedido o aumento da cota para passageiros de voos internacionais, hoje em US$ 500 (o presidente Bolsonaro pediu para que seja dobrada), com o argumento de que há 27 anos não é feito um reajuste.

Considerando a inflação dos Estados Unidos, desde 1991, o valor teria que superar US$ 900 para compensar a variação do índice de preços pro consumidor norte-americano, nesses 26 anos, segundo estudo da Associação Nacional das Empresas Administradoras de Aeroportos.

Numa análise simples, o aumento da cota para compras terrestres, de US$ 300 para US$ 500, também irá apenas compensar o aumento dos preços em dólar, nesse período.

Em 2014, ao invés de aumentar a cota para compras terrestres, o governo diminuiu para US$ 150. Mas a gritaria foi tanta que o governo voltou atrás, embora a Receita Federal sempre fixasse um prazo para manter o valor em US$ 300.

Lojas francas

O aumento da cota também irá beneficiar as free shops instaladas nas cidades brasileiras de fronteira, que poderão vender US$ 500 por pessoa.

Em Foz do Iguaçu, já há duas lojas francas prontas pra funcionar, mas a burocracia da Receita Federal, até agora, impediu que isso acontecesse. Só no Rio Grande do Sul há lojas francas em funcionamento.

Postagem no Twitter

Como costuma fazer, o presidente da República anunciou o aumento das cotas de compras por meio de postagem no Twitter. Veja abaixo:

X