H2FOZ | Notícias | Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Notícias

Por: Cláudio Dalla Benetta

Dengue: secretário de Saúde de Misiones recomenda a argentinos que não visitem Foz

Dengue: secretário de Saúde de Misiones recomenda a argentinos que não visitem Foz
["O mosquito transmissor prolifera em Foz."] (Foto: USDA)

H2FOZ

O secretário de Saúde de Misiones, Walter Villalba, recomendou que os argentinos não visitem Foz do Iguaçu e o Paraguai, porque apareceram na província casos de dengue do vírus Den-4, "importados" desta região.

"Os casos que temos de Den-4 são justamente importados de Foz do Iguaçu e da região do Paraguai. Quem viajar para essas zonas deve extremar as precauções", disse o secretário.

Ele recomenda que, se for necessário viajar para cá, é preciso evitar circular nos horários em que ocorre maior contágio, que é de manhã cedo e ao entardecer. 

Mas "a recomendação é tratar de não ir para estes lugares (Foz e Paraguai) a menos que seja absolutamente necessário", insistiu.

Segundo Walter Villalba, a dengue tipo Den-4 é mais perigosa se for contraída por quem já teve dengue do tipo Den-1, comum na Argentina, porque há mais risco de sofrer os efeitos mais graves da doença.

116 casos

O último boletim epidemiológico da dengue, da Secretaria de Estado da Saúde, mostrou que Foz do Iguaçu tem 116 casos da doença. No Paraná, este número só é maior em Londrina.

Há também 1.723 notificações, mas 1.330 desses casos suspeitos foram descartados pelos serviços de saúde.

Como o H2Foz informou (leia aqui ), Foz apresenta risco alto para o desenvolvimento de criadouros do mosquito Aedes aegypti, que transmite a doença.

O Centro de Controle de Zoonoses já iniciou a aplicação de inseticida, com o fumacê, e está fazendo visitas em residências para eliminação dos criadouros.

Fonte: La Voz de Cataratas

X