H2FOZ - Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Notícias

Fernando José Martins - Patriotas, corrupção e política

Fernando José Martins - Patriotas, corrupção e política

Há dias, vem se tornando público uma série de atos reprováveis do icônico deputado que tem aglutinado apoiadores descontentes com a política atual. São apontados o acúmulo de bens de modo questionável e a utilização de auxílio-moradia enquanto o mesmo detém imóvel próprio... o pior são as respostas e justificativas que, ou envolvem canibalismo ou afrontam a moral de seus eleitores...

No dia dezesseis de janeiro, o representante desse parlamentar em Foz do Iguaçu, presidente local dos "Patriotas em Foz do Iguaçu", foi preso preventivamente na operação Pecúlio em sua 8ª fase chamada "Renitência". Os dois políticos constroem sua plataforma propositiva e atraem uma significativa parcela de "patriotas" (não entro aqui no mérito do partido, que parece que não irá acolher a candidatura presidencial, mas fico no sentido geral da palavra). Esses "patriotas" fazem uma confusão política danada, pois, agregam a um sentimento (justo e necessário) de transformação política uma série de demandas que, de maneira geral, são nocivas às relações políticas, sociais e humanas.

Voltando aos parlamentares, não me surpreendem nem as revelações no âmbito nacional, nem a prisão local. É preciso destacar que as pautas de tais sujeitos, embasadas no machismo e até mesmo na misoginia, preconceito, racismo, intolerância religiosa ou étnica, entre outras que estão "conquistando adeptos" são em si, ações corruptas! A defesa, por exemplo, de que a mulher deve ganhar menos que o homem não rouba só parte do salário da mulher, rouba-lhe a dignidade, a autoestima, a própria humanidade.

É preciso fazer política! Mas antes, é necessário saber pelo menos o básico de política. Evidenciar os atos que foram destacados não torna imune outros formatos de corrupção como as que envolvem os ditos partidos de esquerda no cenário nacional: a polarização maniqueísta que, infelizmente, é cada vez mais notável no debate e extremante prejudicial à sociedade.  

Não! Ser um opositor ferrenho do machismo (vou continuar com o exemplo) não me torna um "esquerdopata" corrupto, comedor de mortadela etc... mas, categoricamente, como a realidade insiste em evidenciar dia após dia...ser misógino, preconceituoso, intolerante, racista, não tornam, são faces de uma prática corrupta! Oxalá o dia em que a corrupção e suas faces deploráveis sejam expurgadas definitivamente do meio político e da sociedade como um todo!

Fernando José Martins é professor Dr. em Educação e diretor geral da Unioeste/Foz

(Publicado originalmente no jornal Gazeta Diário, edição de 20 e 21 de janeiro de 2018)