H2FOZ | Notícias | Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Notícias

Por: Cláudio Dalla Benetta

Na "escolinha de Richa": ex-governadores paraguaios acusados de superfaturar leite da merenda escolar

Na
["Justo Zacar\u00edas Ir\u00fan e Nelson Aguinagalde"] (Foto: Vanguardia)

H2FOZ - Cláudio Dalla Benetta

Parece que o ex-governador paranaense fez escola no Paraguai. Dois ex-governadores de Alto Paraná (a capital é Ciudad del Este), Justo Zacarías Irún e Nelson Aguinagalde, são acusados de sobrefaturar quase US$ 2 milhões na compra de leite para merenda escolar.

Em 2012, Aguinagalde firmou contrato com a empresa Vega para compra de 10,6 milhões de copos de leite a 1.200 guaranis a unidade. O valor total foi de 12,7 bilhões de guaranis (R$ 7,9 milhões).

Seis anos depois, apesar da inflação no período, o atual governador, Roberto González Vaesken, comprou leite da mesma marca e da mesma provedora a 1.060 a unidade.

Antes de deixar o governo de Alto Paraná para disputar o Senado, Aguinagalde adiantou a compra de leite para 2013, a 1.219 guaranis a unidade, ainda mais caro que na compra anterior.

Depois, em 2014, veio Justo Zacarías. Daquele ano até 2017 ele firmou quatro contratos com a Vega S.A. para compra de merenda escolar. No caso do leite, houve sempre superfaturamento - a unidade saiu por 1.160 guaranis, ou 100 guaranis a mais que o leite comprado pelo atual govrenador.

O leite superfaturado, na gestão dos dois governadores, saiu no total mais de R$ 7 milhões mais caro. Para onde foi esse dinheiro? Pela variação do guarani, chega-se ao montante de US$ 2 milhões de superfaturamente.

Por que Richa?

Entre as tantas acusações que pesam contra o ex-governador do Paraná, está a de que foram cortados recursos destinados à merenda escolar para serem aplicados na sua campanha à reeleição.

Mas é injusto dizer que ele "fez escola" no Paraguai. Pelas datas, os então governadores de Alto Paraná já adotavam a prática do superfaturamente antes de Richa virar notícia ruim.

Fonte: Vanguardia