H2FOZ | Notícias | Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Notícias

Por: Cláudio Dalla Benetta - H2FOZ

Pandemia atrapalhou até a revitalização da maior parte do canteiro central da Avenida JK

Pandemia atrapalhou até a revitalização da maior parte do canteiro central da Avenida JK
Ao longo do trecho, as calçadas se esfarinham e caminhar sem dar uma topada é difícil. (Foto: Marcos Labanca)

H2FOZ - Cláudio Dalla Benetta

O canteiro central da Avenida JK, uma das principais de Foz do Iguaçu, está praticamente abandonado, no trecho entre o terminal de transporte urbano e o viaduto da BR-277. A culpa é da covid-19, segundo a Prefeitura.

Ao longo do trecho, as calçadas se esfarinham e caminhar sem dar uma topada é difícil. Mais difícil ainda é andar de bicicleta no canteiro central, que tem a grande virtude de ser coberto por árvores que garantem sombra no calor inclemente de Foz.

Outro problema é que, em alguns pontos, tem gente que simplesmente joga lixo, como se ali fosse a extensão da sua casa.

Segundo a Prefeitura, a exemplo do trecho mais central da Avenida JK, toda essa extensão hoje abandonada vai ser totalmenmte revitalizada, com construção de ciclovia, iluminação e até um estacionamento pra quem chegar de carro pras caminhadas.

O projeto de revitalização estava "na marca do pênalti" pra ser posto em prática, na expressão de um funcionário da Secretaria Municipal de Planejamento, quando começou a pandemia. Por via das dúvidas, o prefeito mandou segurar a obra.

Não há agora uma data definida para que a transformação do canteiro central comece. Vai ser preciso paciência, ainda mais que tem eleição pela frente. Ganhe quem ganhar, por certo as obras ficam para 2021.

Quanto ao lixo, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente já identificou os "sujismundos". É o pessoal que vende um pouco de tudo nos sinaleiros.

Por meio dos fiscais da Secretaria da Fazenda, eles já foram alertados para evitar jogar lixo, mas, aparentemente, ainda há teimosos no meio deles.

E não é por falta de lixeiras, segundo o Meio Ambiente. Há 22 delas no trecho. O número é suficiente, de acordo com a equipe de varrição que monitora o local periodicamente.

Já que pode demorar pro local ficar bom pra passear e se exercitar, que ao menos não acumule lixo. Não dá pra esquecer da dengue, mesmo nesses tempos de covid-19.

Em vários trechos, o que era calçada agora virou farelo de concreto. Foto Marcos Labanca
Até de bicicleta é dificil andar. Ah, se alguém conhece quem perdeu uma calota, está ali no meio do canteiro. Foto Marcos Labanca
Quando algum local passa ideia de abandono, imeditamente os sujismundos pensam que é local pra jogar lixo. Foto Marcos Labanca

 

O projeto, que não foi executado, prevê melhorias em toda a extensão.