H2FOZ | Notícias | Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Notícias

Por: Cláudio Dalla Benetta - H2FOZ

Parque Nacional do Iguaçu e outros atrativos suspendem visitação como medida preventiva

Parque Nacional do Iguaçu e outros atrativos suspendem visitação como medida preventiva
A princípio, atrativos ficarão fechados por duas semanas. (Foto: Montagem)

Foz do Iguaçu fica sem atrativos abertos à visitação, a partir desta quarta-feira, 18.

O Parque Nacional do Iguaçu vai fechar por tempo indeterminado, a exemplo de seu congênere, na Argentina.

O Marco das Três Fronteiras também não receberá mais visitantes.

E o mesmo vale para o Parque das Aves.

O que Carmel Croukamp, diretora geral do Parque das Aves, falou sobre o fechamento vale para todos os atrativos: "diminuição dos  riscos a longo prazo para o município como um todo, em termos de saúde física e saúde econômica da região e do atrativo. Visando a iminente redução drástica de número de visitantes ao destino, o atrativo considera a recuperação pós-Covid-19 como prioridade mais alta".

Até mesmo a usina de Itaipu, que na manhã desta terça-feira anunciou que suspenderia três passeios - visita técnica, Itaipu Iluminada e Ecomuseu - e havia reduzido o número de grupos para as outras visitas, deve anunciar até o final da tarde que também vai suspender toda a visitação a partir de amanhã.

Em nota, a Itaipu informou que, "por determinação do presidente da república, Jair Bolsonaro, todas as unidades de conservação federais suspenderam a visitação por uma semana".  

No lado paraguaio, a visitação aos atrativos de Itaipu está fechada desde a semana passada.

O fechamento dos atrativos obedece a protocolos da Organização Mundial da Saúde, do  Ministério da Saúde e a decreto da Prefeitura de Foz, que proíbe aglomerações, visando prevenir contra a disseminação do coronavírus - covid-19.

Mais uma morte

Essas decisões foram tomadas justamente no dia em que o Brasil registrou a primeira morte por coronavírus, em São Paulo, e tem um aumento de 235 para 301 casos confirmados de um dia para o outro.

Com o aumento dos casos, o Brasil subiu para o 28º lugar entre os 155 países que registram casos de coronavírus confirmado.

Na América Latina, o Brasil lidera em número de casos, mas há outros países em que foram registradas mais mortes.

Em casos confirmados, o Chile aparece em segundo lugar na região, com 156 (sem mortes); o Peru, em terceiro, com 86 casos; a Argentina vem a seguir, com 65 casos e duas mortes.

Na lista, aparecem ainda Equador (58 casos, duas mortes), Panamá (55, uma morte), Colômbia (54), México (53), Costa Rica (41), Uruguai (29), Venezuela (17), Bolívia (11), Guiana Francesa (11, Guiana (11 casos, uma morte), Paraguai (8), Honduras (6), Cuba (4), Trinidad e Tobago (4), Porto Rico (3), Aruba (2), Guatemala (2 casos, uma morte) e Trinidad e Tobago (1).

No mundo, o número de casos soma 189.451 caos, 7.505 mortes. Depois da China, com 81.058 casos e 3.231 mortes, vem a Itália, com 27.980 casos e 2.158 mortes; o Iran, 16.169 casos e 988 mortes; a Espanha, 11.309 e 509 mortes.

X