H2FOZ | Notícias | Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Notícias

Por: Paulo Bogler - H2FOZ

Por imóvel alugado e não utilizado em Foz, vereador aciona o MP 

Por imóvel alugado e não utilizado em Foz, vereador aciona o MP 
Locação e indenização por danos ao imóvel totalizam R$ 85 mil; prefeito se manifestou em live nas redes sociais (Foto: Assessoria CMFI. Reprodução autorizada)

O vereador Celino Fertrin (PDT) quer apurar de quem é a responsabilidade sobre o aluguel contraído pela Prefeitura de Foz do Iguaçu de imóvel que nunca chegou a ser usado para o serviço púbico. 

Fertrin teve requerimento de sua autoria aprovado por unanimidade pelo plenário do Legislativo, em que pede explicações à administração da cidade. De acordo com o vereador, o Ministério Público do Estado do Paraná (MP-PR) também foi acionado.

Conforme informações da assessoria de comunicação da Câmara Municipal, o imóvel em questão fica no Bairro Ipê, alugado pela prefeitura em maio de 2018 para abrigar um centro de atendimento psicossocial. O problema é que o espaço jamais foi utilizado pelo município, que pagou pela locação e indenização. 

"Com o contrato assinado, a prefeitura teve que pagar o aluguel e ainda uma indenização por danos ao imóvel, totalizando R$ 85 mil", diz o informativo distribuído pelo Legislativo à imprensa.

"Emitimos ofício ao Ministério Público para que ele analise todo esse processo de locação e indenização, esse prejuízo ao erário, e tome as medidas cabíveis", disse o vereador Celino Fertrin à TV Câmara. 

Assista à reportagem na íntegra:


Ressarcimento do dinheiro 

Em vídeo transmitido pelo Facebook, o prefeito Chico Brasileiro ressaltou que a situação do imóvel locado e não usado é inadmissível e que está "indignado", como toda a população. Afirmou que não permite, em sua gestão, desperdício do dinheiro público e que o prejuízo será ressarcido ao município, com correção. 

"Mandamos instaurar uma sindicância em março deste ano, sem alarde, para investigar quem foram as pessoas que deveriam ter tido o zelo necessário para não alugar um prédio e não usá-lo." Segundo ele, várias pessoas foram ouvidas no procedimento. 

"Falta a identificação final de quem foram as pessoas que deveriam, por dever de ofício, fazer com que aquele prédio não gerasse prejuízo à prefeitura. Todos, independente da função que exerçam, irão devolver o dinheiro aos cofres da prefeitura", assegurou Chico Brasileiro.

Veja a live na íntegra:

 

Posicionamento em relação ao espaço alugado pela prefeitura e que não foi utilizado. Estamos apurando o caso e todos os responsáveis pelo erro serão punidos e deverão restituir os cofres públicos.

Posted by Chico Brasileiro on Thursday, July 18, 2019

 

X