H2FOZ | Notícias | Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Notícias

Por: Cláudio Dalla Benetta

Preso em Miami "rei" dos celulares falsificados vendidos em Ciudad del Este

Preso em Miami
[""] (Foto: Montagem)

H2FOZ

O libanês ali Nasreeddine Kassir, de 34 anos, foi condenado a dois anos de prisão em Miami, Estados Unidos, sob acusação de conspiração para lavar dinheiro. Mas o pior é que ele lavava dinheiro em suas lojas de câmbio para encobrir as compras que fazia na China de celulares falsificados, vendidos em Ciudad del Este.

Em três anos, ele movimentou nada menos que US$ 155 milhões, embora tenha declarado apenas US$ 85 milhões. Ele trazia da China aparelhos iPhone e Samsung, "réplicas" que eram vendidas ao preço dos originais em lojas de Ciudad del Este.

O advogado que defende o libanês em Miami, Jeffrey Weiner, pediu prisão domiciliar para seu cliente, dizendo que as transações que fazia com suas casas de câmbio de Ciudad del Este eram "comuns na tríplice fronteira". 

Mas o promotor Michael Thakur pediu que a pena fosse dobrada, já que as casas de câmbio do libanês recebiam "transferências de todo o mundo que não tinham nada a ver com esses produtos" (os celulares falsificados).

"Kassir recebeu milhões em transferências de intermediários (...) que não tinham nada a ver com a compra ou venda de produtos de Kassir para esconder a verdadeira origem de seus fundos", disse o promotor.

A sentença da juíza foI baseada numa longa investigação do FBI sobre as atividades do libanês, que em novembro do ano passado se declarou culpado dos crimes de fraude de documentação e conspiração para lavar dinheiro.

Não seja vítima

Se o tal "rei" do contrabando de celulares amealhou US$ 155 milhões, imagine quantos celulares falsificados foram vendidos como autênticos em algumas lojas de Ciudad del Este... 

As vítimas confiam na loja, no vendedor e, quando percebem, têm nas mãos um produto que não tem as qualidades daquilo que esperava.

Por isso, uma dica. Que tal, antes de comprar seu novo smartphone, aprender a verificar se ele é autêntico ou falsificado?

Muitos sites ensinam a identificar isso. Selecionamos este aqui

Fonte: jornal Extra, Paraguai

X