H2FOZ | Notícias | Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Notícias

Por: H2FOZ - Paulo Bogler. Fotos: Marcos Labanca

Sem dinheiro para viajar? Veja lugares para ‘turistar’ em Foz de graça

Sem dinheiro para viajar? Veja lugares para ‘turistar’ em Foz de graça
Passeio em cachoeiras é o roteiro certo para quem busca contato direto com a natureza (Foto: Marcos Labanca )

O verão e as férias são períodos de lazer, viagem e turismo. Para quem quer “turistar” em Foz do Iguaçu, o H2FOZ listou algumas opções com entrada gratuita. São parques, monumentos, cachoeiras e um atrativo à disposição dos moradores da cidade.

Assista ao vídeo:

 
Passeios em Foz do Iguaçu

É verão.É férias. Veja opções de passeios gratuitos para 'turistar' em Foz do Iguaçu. Assista ao vídeo e leia a matéria: https://www.h2foz.com.br/noticia/sem-dinheiro-para-viajar-veja-lugares-para-turistar-em-foz-de-graca

Posted by H2FOZ on Friday, January 10, 2020


Confira o roteiro:

Parque aberto

Área ampla, gramado, muitas árvores e um lago que até dá para pescar. Essas são algumas atrações do Parque Monjolo, localizado na região do Hipermercado Big. Com um pouco de sorte, é possível encontrar o jacaré-do-papo-amarelo, habitante do lugar, que tem quase três metros.

De acordo com pescadores que frequentam o local, é possível fisgar pequenas tilápias. O parque é mais utilizado pela população aos domingos à tarde, quando famílias de várias regiões da cidade escolhem o Parque Monjolo como opção de lazer e interação com a natureza.

Parque Monjolo
Jardim Central (a cerca de 150 metros do Hipermercado Big)

 

Pôr do sol mais lindo da fronteira

História, cultura, lazer e natureza se misturam no Marco das Três Fronteiras. O atrativo fica no Porto Meira, uma das regiões mais populosas da cidade, que se formou a partir da integração e do comércio com a Argentina. O espaço fica aberto diariamente, das 14h às 22h, e gratuidade é somente para moradores de Foz do Iguaçu. diariamente, das 14h às 22h.

O Marco propõe ao visitante uma viagem no tempo. A cenografia das Missões Jesuíticas remete à organização social constituída por índios e os padres jesuítas nos séculos 16 e 17. O obelisco, iluminado e rodeado pela dança das águas, testemunha cerca de cem anos de história.

O atrativo une Brasil, Paraguai e Argentina, e fica junto a dois grandes rios. O local é a foz do Rio Iguaçu, o ponto de desaguamento de suas águas, que passam pelas Cataratas do Iguaçu, no leito do Rio Paraná. Ao entardecer, um incrível pôr do sol celebra a grandeza da natureza.

Praças, restaurante, centro alimentação e parque infantil complementam o passeio. À tarde, o Marco das Três Fronteiras é o espaço ideal para um rico tereré; ao anoitecer, os shows artísticos encantam o público e brindam a cultura trinacional.

Marco das Três Fronteiras
Avenida General Meira (final da via), s/nº – Jardim Eldorado

 

Zoo

Papagaios, macacos, araras, jacarés, emas, mico-leão-de-cara-dourada, jaguatirica e onça-pintada. Esses são alguns animais que podem ser vistos no Zoológico Bosque Guarani, que fica na área central de Foz do Iguaçu, em frente ao Terminal de Transporte Urbano.

O passeio, em ritmo moderado, dura cerca de 45 minutos. Com 26 anos, o zoo iguaçuense conta com 19 recintos e quatro lagos distribuídos em uma área de 3,5 hectares. O horário para visitação é das 9h às 17h30, diariamente. O local é fechado para manutenção às segundas-feiras, até o meio-dia.

Zoológico Bosque Guarani
Rua Tarobá, 875 – centro

 

Cachoeiras

De fácil acesso, as “Cachoeiras do Carimã” são um convite a quem quer ar puro e contato direto com a natureza. São três quedas que ficam uma perto da outra, formadas por um braço do Rio Tamanduá e cercadas de muito verde.

Para chegar lá, é preciso acessar o bairro pela Rodovia das Cataratas, na altura do Chocolate Caseiro. Após percorrer 300 metros, é necessário pegar à esquerda, por mais meio quilômetro. A entrada na mata fica logo depois da Escola Municipal Augusto Werner.

A trilha é limpa e fácil de ser percorrida a pé ou de bicicleta. A caminhada até a primeira cachoeira é de cinco minutos. Basta andar mais três minutos para chegar à segunda queda d’água. Para visitar a mais alta delas, que tem cerca de oito metros, o visitante deve percorrer por mais sete minutos em uma trilha na mata, que apresenta um pouco mais de dificuldade. Mas o esforço é recompensado com uma vista incrível.

Cachoeiras do Carimã
Vila Carimã

 

Meditação e contemplação

Para quem quer relaxar, meditar ou simplesmente contemplar belos monumentos, o Templo Budista é o local ideal. Entre as atrações está uma imensa estátua de Buda sentado, que mede sete metros de altura e tem superfície toda dourada.
Ao todo, são 120 estátuas, sendo que 108 delas são idênticas e estão voltadas para o pôr do sol. Imponente, o templo principal também desperta a admiração dos visitantes. O edifício tem 2,5 mil metros quadrados e quatro andares.
O espaço funciona de terça-feira a domingo, das 9h30 às 17h. Para chegar até ele, é preciso atravessar todo o bairro Porto Belo, saindo da Avenida Tancredo Neves, a via que dá acesso à Itaipu Binacional.  

Templo Budista
Rua Dr. Jocivalder Vila Nova, 99 – Jardim Califórnia

 

Monumento em praça pública

Localizado em uma das áreas mais movimentadas do Morumbi, o monumento de São Francisco de Assis acaba de passar por uma revitalização completa. A estátua foi erguida pelo escultor Giovanni Vissotto, em homenagem ao santo protetor dos animais e da natureza.

A imagem tem sete metros de altura e está sobre uma base de três metros. São Francisco de Assis carrega nas mãos duas pombas brancas, símbolos da paz. Junto a ele estão um veado e um quati, que remetem à fauna do Parque Nacional do Iguaçu e às Cataratas do Iguaçu.

Estátua de São Francisco de Assis
Praça da Avenida Mário Filho (em frente à UPA) – Morumbi

 

Parque Monjolo


Marco das Três Fronteiras


Zoológico Bosque Guarani


Cachoeiras do Carimã


Templo Budista


Estátua de São Francisco

X