H2FOZ - Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Notícias

Tenente-Coronel Jahnke será secretário de Governo 

Tenente-Coronel Jahnke será secretário de Governo 
Da tribuna da Câmara, Jhanke comprometeu-se em trabalhar para aproximar os poderes Executivo e Legislativo.  (Foto: Divulgação )

Por Paulo Bogler - H2FOZ 

Há movimentos políticos pós-eleição em Foz do Iguaçu. A assessoria da Câmara Municipal informou que o vereador Tenente-Coronel Jahnke (Podemos) assumirá o cargo de secretário de Governo na administração de Chico Brasileiro (PSD) e Nilton Bobato (PCdoB), prefeito e vice. Da tribuna do Legislativo nesta quinta-feira, 8, o próprio parlamentar anunciou a mudança.

O vereador disse que foi convidado pelo prefeito para integrar a gestão e decidiu aceitar. Em seu discurso, distribuiu agradecimentos e desejou sorte para o suplente que assumirá a sua vaga, o ex-vereador Marcelo Marcolino Moura, o Marcelinho Moura, também do Podemos. Jahnke comprometeu-se em trabalhar para aproximar os poderes Executivo e Legislativo. 

“Venho até essa tribuna para fazer o agradecimento necessário e devido, desde 7 de fevereiro de 2017, quando tomei posse como vereador”, disse Jahnke. “Agradeço aos colegas vereadores e ao presidente Rogério Quadros que souberam entender os posicionamentos, quando buscamos sempre manter o respeito e cordialidade”, completou. As informações são da assessoria de comunicação da Câmara Municipal. 

Bombeiro miliar, nas eleições municipais de 2016 o Tenente-Coronel Jahnke concorreu pelo PTN e fez 953 votos. Ele assumiu o mandato definitivamente na Câmara em 3 de julho de 2017, após a cassação da ex-vereadora Anice Gazzaoui, por quebra de decoro parlamentar. 

Nas eleições suplementares majoritárias de 2017, após Paulo Mac Donald Ghisi (PDT) ter a candidatura impugnada pela Justiça Eleitoral, Jahnke recebeu 8.801 votos na disputa para prefeito. O pleito foi vencido por Chico Brasileiro. 

Já Marcelinho Moura conquistou 933 votos no último pleito eleitoral em 2016. Ele também concorreu pelo PTN e depois transferiu-se para  a legenda do Podemos. Vereador pelo PMDB entre 2001 e 2004, Marcelinho Moura foi vice-presidente da Câmara Municipal.