H2FOZ - Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Planeta Foz

Com a militarização do Bartolomeu Mitre, Foz do Iguaçu perde escola centenária

Com a militarização do Bartolomeu Mitre, Foz do Iguaçu perde escola centenária

H2FOZ – Renata Thomazi

O jornalista e ambientalista, Jackson Lima , divulgou na quinta-feira (27), no blog pessoal, O blog de Foz, a opinião e reflexão acerca da possível militarização da escola Estadual Bartolomeu Mitre, anunciado pela governadora Cida Borghetti neste 5 de dezembro.

O artigo foi intitulado “Nem todo mundo está contente com a morte do Bartolomeu Mitre”. De acordo com ele a decisão é negativa para a instituição. "Isso é ruim para o Mitre. É horrível para Foz do Iguaçu, uma cidade centenária, a única do Oeste do Paraná que perderá uma instituição centenária". O Colégio é o mais antigo da cidade e foi criado em 1927.  

De acordo com a Agência de Notícias do Paraná, portal oficial do governo do estado, a militarização do Bartolomeu Mitre faz parte do plano de militarização das escolas do interior. E ainda a implantação da unidade em Foz também buscará diminuir e prevenir o envolvimento muito cedo das crianças com drogas e o crime organizado.

No começo de outubro Cida assinou um decreto de funcionamento para outras três unidades, uma em Cornélio Procópio, Maringa e Cascavel. O Paraná tem há 60 anos o Colégio Militar de Curitiba, fundado em 1958, e o 2º Colégio Militar de Londrina foi inaugurado em fevereiro de 2018, porém a ordem de transformação do Colégio São José, foi decretada em novembro de 2017 assinada pelo governador Beto Richa.

O blog de Foz

Em funcionamento desde 1º de fevereiro de 2007, o Blog de Foz é atualizado por Jackson, que produz conteúdo inédito, reúne informações, dados e reflexões sobre Foz do Iguaçu e região. O portal recebe visitas de leitores do Brasil, América do Sul, Estados Unidos, Ásia, Europa e Austrália.

Leia abaixo o conteúdo na íntegra:

Nem todo mundo está contente com a morte do Bartolomeu Mitre

Faltando nove anos para completar 100 anos de idade, o Colégio Estadual Bartolomeu Mitre de Foz do Iguaçu, recebeu a noticia de que será extinto. A partir de 2020, se o devaneio momentâneo da governadora Cida Borghetti resistir, o colégio Bartolomeu Mitre deixará de ser Bartolomeu Mitre e passará a ser um Colégio Militar de nossa gloriosa Polícia Militar do Estado do Paraná.

Isso é ruim para o Mitre. É horrível para Foz do Iguaçu, uma cidade centenária, a única do Oeste do Paraná que perderá uma  instituição centenária. É negativo também para a PM do Paraná. Se o governo quer que Foz do Iguaçu seja contemplada com uma escola militar que a faça nascer do zero em vez de ceder à tentação que nasce do momento político de fazer um remendo de cunho político, para atender o clamor irresponsável militarista de parte da população.

Se o Governo do Estado quer honrar Foz do Iguaçu com uma escola militar que comece solicitando a Câmara de Vereadores um terreno para a Instituição e que o prédio comece do começo, planejado do zero para ser uma escola militar. Não invente, não adapte, não remende. Lembremos as palavras de Jesus:  

"Ninguém põe remendo de pano novo em vestido velho; porque o remendo tira parte do vestido, e fica maior a rotura. Nem se põe vinho novo em odres velhos; de outro modo arrebentam os odres, e derrama-se o vinho, e estragam-se os odres. Mas vinho novo é posto em odres novos, e ambos se conservam.» (Mateus 9:14-17)

Texto escrito por Jackson Lima, publicado originalmente em 27 de dezembro, n'O Blog de Foz.