No primeiro embate da eleição para prefeito de Foz, com o PSL em disputa, Sidnei Prestes ganha de Chico Brasileiro

H2FOZ – Paulo Bogler

Na primeira disputa partidária das eleições à Prefeitura de Foz do Iguaçu, Sidnei Prestes (Republicanos) levou a melhor sobre Chico Brasileiro (PSD). Em jogo estava a decisão sobre a composição do PSL, que apresentava divergência no sistema de candidaturas da Justiça Eleitoral, ou “dissidência partidária”, conforme o termo técnico.

Em 3 de setembro, convenção municipal do PSL deliberou pelo apoio do partido à chapa majoritária encabeçada por Sidnei Prestes, na coligação “Foz com Novas Ideias”.  Foi definida a indicação do Pastor Murça como candidato a vice-prefeito, segundo o pedido de registro em trâmite no Cartório Eleitoral. 

Depois disso, a direção estadual interveio na executiva municipal e a substituiu por outros integrantes. Os novos dirigentes realizaram convenção no dia 16 e, nesse encontro, aprovaram a constituição de aliança com Chico Brasileiro, que defende a reeleição na coligação “O Trabalho Continua”. 

Em decisão liminar, o juiz eleitoral Wendel Fernando Brunieri respondeu à reclamação da coligação “O Trabalho Continua” reconhecendo o resultado da primeira convenção do PSL e o partido coligado ao Republicanos, de Prestes. Na justificativa, o magistrado cita mandado de segurança acolhido pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná que suspendeu a dissolução da direção municipal. 

Sideni Prestes e Pastor Murça (ao centro) durante formação da aliança – foto Divulgação

“Assim, considerando que a convenção do PSL, realizada em data de 16/09/2020, no sentido de coligação com os partidos PSD, PSDB, PTB, MDB, PSC, PSB, SOLIDARIEDADE e 22-PL, teve seus efeitos suspensos, não há como manter-se o partido PSL como integrante da Coligação ‘O Trabalho Continua’ ”, escreveu o juiz em sua decisão. 

Como efeito, além de o Pastor Murça seguir como candidato a vice de Sidnei Prestes, o tempo de televisão destinado ao PSL será contabilizado para a coligação “Foz com Novas Ideias”, que envolve PMN e DC, além de Republicanos e PSL.

O escritório Aguilera & Machado, que representa a coligação “Foz com Novas Ideias”, por meio dos advogados Hernan Aguilera, Paulo Machado Facundo Areco e Diego Marques, expressou que a decisão repõe a justiça, pois não se “pode admitir interferências arbitrárias no Estado democrático de direito”. 

Essa definição influencia as candidaturas a vereador. O PSL requereu registro para 11 postulantes à Câmara Municipal, que em tese deverão pedir votos para o candidato a prefeito e a vice aos quais o partido está aliado.

As composições das duas coligações ficam configuradas da seguinte forma:

Coligação “O Trabalho Continua”
Prefeito: Chico Brasileiro (PSD)
Vice: Delegado Francisco Sampaio (PSD)
Partidos coligados: PSD, PSDB, PTB, MDB, PSC, PSB, Solidariedade e PL

Coligação “Foz com Novas Ideias”
Prefeito: Sidnei Prestes (Republicanos) 
Vice: Pastor Murça (PSL) 
Partidos Coligados: Republicanos, PSL, PMN e DV

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.